34

30.000 viram tesouros do Kremlin

na Gulbenkian

A exposição “Os Czares e o Oriente”, que esteve até ontem patente na Fundação Calouste Gulbenkian recebeu mais de 30.000 visitantes que quiseram ver de perto os sumptuosos tesouros do Museu do Kremlin. A exposição, terminou este fim-de-semana e foi primeira na Europa dedicada à coleção oriental do Kremlin, tutelada pelo Ministério da Cultura Russo. Na Fundação Calouste Gulbenkian estiveram expostas peças únicas que incluíam tecidos, armas, arreios de cavalo e joias, oriundas de ofertas aos Czares. Os preciosos artefactos eram provenientes do Irão safávida e da Turquia otomana dos séculos XVI e XVII e, portanto, com diversas influências culturais tanto muçulmanas, como cristãs ortodoxas. No entanto a história desta exposição foi apresentada ao visitante, não como uma cadeia de guerras e confrontos hostis, mas como uma cadeia de ligações materiais e espirituais.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This