rdb_header_playboy

Novos Cavaleiros Resgatam Coelhas da Playboy

Dimitri & Sinclar no reino da Mansão de Hugh Hefner.

Quando pensamos na Playboy, pensamos em… Mais propriamente em coelhas! Mas agora o animal é outro, a música.

Editado em finais de Março com o selo da Defected saiu “The Knights of Playboy Mansion – Mixed by Bob Sinclar & Dimitri From Paris”. Dois discos em que cada um destes DJs franceses misturou e seleccionou as músicas de um dos CD’s.

Nos últimos anos, o nome de Bob Sinclar tem sido sinónimo de House comercial (cheesy até), mas o produtor francês é muito mais que isso. Quem conhece o seu trabalho, sabe que sempre foi um produtor que re-imaginou e reciclou o som Disco, desde os seus primeiros hits – «Gymtonic» que sampla «Bad Mouthin» do projecto Motown Sounds – até à sua mais recente nomeação para melhor álbum Reggae (!!) numa colaboração com a dupla Sly & Robbie.

Dimitri from Paris representa um Disco-House chique e hedonista. É reconhecido também pelos seus trabalhos em re-edits de temas clássicos que são reorganizados a seu gosto. Apadrinhou e lançou excelentes compilações, como “Nightdubbin” (em parceria com os Idjut Boys) e  “Get Down with the Philly Sound“, onde reúne originais e os seus melhores re-edits.

Dimitri from Paris já nos tinha trazido os sons da Mansão da Playboy em outras ocasiões com títulos como «A Night at Playboy Mansion» e «After The Playboy Mansion», todas elas com uma selecção de Deep House e Disco Sound. Numa mesma direcção sonora, Bob Sinclar em 2007 também visitou a mansão de Hugh Hefner. Misturando excelentes temas de Disco Sound – encontramos Grace Jones, Cerrone, Don Ray, First Choice, Space, e algum House de produção mais recente como Dennis Ferrer, Mr. V e faixas de sua própria produção.

Depois de terem sido nomeados Cavaleiros da Ordem das Artes e Letras pelo Ministério da Cultura Francês, agora com “Knights…” Dimitri From Paris dedica o seu mix a um som mais House e alguns dos seus re-edits, enquanto Bob parte rumo ao glamour do Disco e Disco-House.

O CD1 começa ao som de Jestofunk e um saxofone, o seu primeiro single «I’m Gonna Love You» abre as hostes deste mix… De um dos produtores do Nu Disco, Tensnake, encontramos duas faixas, incluindo «Coma Cat», single lançado pela Defected, elegante som nascido nos anos 2000. De repente, já estamos no início dos anos 1990 a dançar ao som de Basil Hardhaus e Precious, Deep House da melhor qualidade. Algures perto dos 20 minutos, tempo para uma homenagem a grandes nomes e pioneiros da House Music (Tony Humphries e Larry Levan são nomes que escutamos enquanto o ritmo nos vai abrindo o apetite para uma apoteose). «A Reason for Leaving» é uma faixa Electro produzida por Dimitri num EP lançado este ano, do projecto Erodiscotique. «I’m Atracted To You (Tony Humphries Final Vocal Mix)» lembra-nos as grandes faixas Vocal House ao estilo dos Funky Green Dogs, para logo de seguida estarmos todos a dançar com os Blaze e o seu clássico «Do You Remember House?» («House was about Love!»). O ano continua a ser 1991 e com duas faixas de DJ Pierre confirmamos mais uma vez que o selo da Strictly Rhythm é sinónimo de House music com qualidade.

O mix de Bob Sinclar abre com uma produção própria que ironicamente se intitula «Fuck the Disco». Carrie Lucas, tão conhecida pelo seu clássico «Dance With You», segue-se no mix com o excelente tema «I Gotta Keep Dancin’ (Keep Smiling)», do seu primeiro álbum de 1977, com uma sonoridade progressiva que só nos dá vontade de continuar a dançar. Os ritmos quentes seguem-se com Azoto, um projecto de Celso Valli (nome por detrás do magnífico projecto Tantra), «San Salvador» é uma faixa com cheiro a Verão e a Carnaval.

«Que Tal America», de Two Man Sound continua a sonoridade Latin-Disco, a fazer a todos lembrar o calor e uma bebida refrescante na piscina da Playboy. Mas a festa segue agora rumo aos bons momentos em Nova Iorque, o projecto Metropolis – uma colaboração de Thor Baldursson (colaborador de Giorgio Moroder e Pete Belote) e Tom Moulton que em 1978 lançou um álbum intitulado “The Greatest Show on Earth” na grande editora Disco, a Salsoul. Bob escolhe, e muito bem, «New York Is My Kind of Town», uma grande grande faixa deste projecto. «Rare Pleasure – Let Me Down Easy» é mesmo um prazer raro. Grande faixa que serviu de base para David Morales fazer, em 1998, o hino de dança que é «Needin’ U» – descubra aqui o original.

James “D-Train” Williams, nome grande do Disco e da editora Prelude, mais conhecido pelo tema «You’re The One For Me» surge numa faixa de Bob Sinclar – «Got To Be Free». Faixa do álbum de 2000, “Champs Élysées”. O som continua com House music sensual e sempre com um cheirinho Disco.

A viagem termina com a voz de Candi Staton e o seu grande hit das pistas de dança, talvez o tema mais pop de todo o CD, «Young Hearts Run Free», que nos deixa a todos a cantar em coro e com vontade que a música não termine tão cedo.

Classe e elegância são duas palavras que assentam muito bem neste duplo mix que nos vai animar noites quentes de Verão, talvez junto a uma piscina com ou sem coelhinhas, com ou sem Hugh Hefner, mas sempre com boa música!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This