mountain-goats-lav

The Mountain Goats @ LAV (24.11.2019)

Era uma maravilha se todos os domingos, mesmo os mais chuvosos, pudessem acabar assim, trazendo para o início da semana ainda um bocadinho daquela energia.

A noite de estreia dos The Mountain Goats no nosso país não estava convidativa a passeios noturnos, mas quem se deslocou ao LAV no passado dia 24 de Novembro sabia bem ao que ia, e atrevo-me a dizer, já esperavam por este dia há bastante tempo.

Iria ser uma tarefa difícil para uma banda que já tem um percurso tão longo, que já vai no seu 17º disco, conseguir fazer uma estreia que deixasse satisfeita uma sala repleta de fãs. É claro que vão sempre haver aqueles que acham faltou tocar “aquela” canção (como foi o meu caso, que esperava pela «Psalms 40:2»). Mas John Darnielle consegui montar um sortido de canções que percorrem uma vasta porção da carreira da banda.

Houve inclusivamente, a dada altura, um momento em que Darnielle, sempre muito bem disposto e comunicativo com o público, (a própria sala predispunha-se a isso), lança o desafio “O que querem ouvir?”, e é bombardeado com um coro desafinado a pedir várias canções, onde, naturalmente, não podia faltar alguém a gritar insistentemente «No Children», a quem Darnielle explicou que essa “não é uma canção para tocar a meio do set!”

Darnielle apresentou-se acompanhado apenas por mais um membro da banda, o multi-instrumentista Matt Douglas, que o acompanhou à guitarra e ao saxofone.

Por ser o motivo principal da visita, o novo disco da banda foi o mais visitado, com «Clemency For The Wizard King» logo a abrir, «Younger», «In League With Dragons» e «Doc Gooden», esta última já tocada com a companhia de Laura Cortese & The Dance Cards, a banda de abertura que acompanhou Darnielle e Douglas por mais alguns temas.

Houve oportunidade para uma cover de Hank Williams, «You Better Keep It On Your Mind», e várias referências ao facto de terem demorado tanto tempo a chegarem cá. Aproveitaram para deixar cumprimentos de Owen Pallett, produtor de “In League With Dragons”, e segundo Darnielle, quase um embaixador do nosso país junto da banda.

«Up The Wolves» voltou a elevar a energia da sala, com Darnielle aos saltos em cima do palco e o refrão cantado em uníssono com o público, marcou a primeira saída da banda de palco.

A energia de Darnielle foi uma constante durante todo o concerto e manteve-se nos dois encores que fariam. O primeiro a terminar com mais um momento de apoteose, com «This Year», que voltou a levar à exaltação quem ali estava. E o segundo, agora sim, para colocar a «No Children» no seu lugar, a encerrar uma noite muito bem passada, em que notoriamente, foi mesmo um prazer ali estar, tanto para a banda como para o público.

Era uma maravilha se todos os domingos, mesmo os mais chuvosos, pudessem acabar assim, trazendo para o início da semana ainda um bocadinho daquela energia.

Na primeira parte estiveram as Laura Cortese &The Dance Cards, que apresentaram algumas canções do seu álbum “California Calling” e também alguns temas novos.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This