The Ultimate Architects

Elevata EP antevê o seu primeiro álbum “a sério”.

“The Ultimate Architects”, qualquer coisa como “Os Derradeiros Arquitectos”, do som, acrescentaria eu.

Esta é uma banda lisboeta que teve a sua formação em 1996 e que, desde aí, tem avançado lenta, mas consistentemente no mundo da música. Constituída por Kyuss9 (guitarra e teclados), D. Architect (voz, teclados e programações) e [F.] (baixo, teclados e voz secundária) como a “face” do projecto e por Rui Veiga (“mestre de imagem”), João Paulo Simões (“mestre da palavra”) e Nishal Ranchhod (mestre do som) nos bastidores, esta formação lançou no final do mês de Janeiro o “Elevata EP”. Trata-se de um CD com cinco faixas (a saber, “Neon Moon”, “Endorphine”, “Nebula”, “Pain New” e “Neon Moon II”) e uma muito bem conseguida faixa multimédia.

Antes do lançamento do “Elevata EP”, lançaram o EP “Ultimate Architects” e participaram nas compilações Frágil21 e Thisobidience: these guys gone out!.

O grupo afirma-se influenciado pelas sonoridades electrónicas dos anos 80 e pelas texturas e ambiências de recorte cinematográfico, dentro do formato canção. Assim, utilizam, segundo os próprios, a maquinaria, aliada aos sons da guitarra e baixo.

Quanto ao último registo desta banda, nós aqui na RDB só tivemos acesso à faixa multimédia. Dentro dela, encontram-se os títulos “Neon Moon”, “Nebula” e “Endorphine”. Os dois últimos temas contêm projecções como “acompanhamento”. Estas projecções estão muito bem conseguidas conseguindo transmitir toda uma identificação com o título do tema.

“Nebula” é uma faixa totalmente electrónica com a ausência total de voz. Começa muito calmamente sendo mais tarde adicionada a companhia dos teclados e, por fim, de toda a maquinaria que caracteriza a banda. É uma faixa muito interessante com ritmos tranquilizadores que nos convidam a “viajar”.

Já “Endorphine” é um tema mais pulsante, que já nos convida mais para ritmos dançantes. A voz de D. Architect assenta que nem uma luva nas batidas propostas dando-lhe uma “aura” muito própria.

O mix aqui apresentado de “Neon Moon” é talvez o melhor cartão de visita da banda (ficou por conhecer o tema “Pain New”). Há aqui uma reminiscência aos anos 80 que encaixam perfeitamente em toda esta “onda retro” que atravessamos. A voz neste tema diz apenas o necessário, uma vez que são as suas batidas enérgicas que comandam toda a música.

A banda não tem sido demasiado ambiciosa ao longo da sua carreira, preferindo ir “palpando o terreno”, seja através dos dois EP’s, seja através das suas aparições ao vivo, em busca da segurança necessária para o lançamento de um álbum. Pelo que se pode ver neste “Elevata EP”, os alicerces estão lançados e antevê-se que o nascimento desse álbum seja bem recebido.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This