rdb_thombrowne_header

Thom Browne

Enquanto as torres gémeas caíam, em Nova Iorque erguia-se um novo império e uma nova maneira de sentir.

Que diga Thom Browne, “o tal” senhor do corte de cabelo esquisito que veio poupar as peúgas das agressões dos detergentes e deu um novo nascer às suas calças “à pescador”!

Se não compreendem tais metáforas e “trocadinhos”, convido-vos a uma pequena pesquisa e vão perceber exactamente do que vos falo. Um império em constantes cheias e inundações, ao que parece. Ora vamos lá puxar as calcinhas para cima!

Em 2001, a marca abre portas – mesmo que a medo – e começa a servir clientes exclusivos que procuram um atendimento por medida. A coisa vai calma até que, dois anos depois, todos os clientes passaram a ter que fazer marcações para serem atendidos na sua loja, no distrito de Meatpacking, em Nova Iorque. Em 2006, o próximo passo estaria dado: eis que nasce a primeira colecção pronto-a-vestir Thom Browne Men.
Com a excelente aceitação do público, o criador acaba por ser obrigado a expandir o seu negócio e abre nova loja em Tribeca, também esta em Nova Iorque.

Os próximos acontecimentos dividem-se entre colaborações de grande destaque que acabam por culminar no convite por parte da Pitti Immagine – conhecida internacionalmente por organizar alguns dos melhores eventos de moda  do mundo. Pitti Immagine Uomo é o evento dedicado à moda masculina e é realizado em Florença, local onde Thom apresentou, pela primeira vez, a sua colecção masculina Inverno 2009.
Em Julho de 2010, o criador assinou o seu nome na Semana da Moda de Paris, e dali promete não arredar pé.

Este nome conta ainda com galardões sonantes com o de Rising Star Award em 2005 e o Menswear Designer of the Year Award em 2006, ambos atribuídos pelo Concelho de Designers de Moda da América (CFDA); em 2007 e 2008, conquista o título de Designer of the Year pela revista GQ Alemanha; e finalmente em 2010 recebe o reconhecimento merecido ao ser destacado como Most Influential Designer in Menswear Award. Veremos o que 2011 lhe reserva.

Enquanto isso, continuo a falar-vos de um homem que criou um novo homem. Entre malhas casuais e confortáveis de quem espera passar um fim-de-semana agradável em Aspen, surgem as gravatas e os trenchs clássicos e intemporais, as camisas brancas formais e as pastas de pele envernizadas próprias de um Sr. Doutor. Como imagem de marca, as calças de bainha subida, meias quase inexistentes ou pelo joelho e um homem que substitui no seu dia de trabalho a calça vincada pelo calção listrado combinado com um perfeito blazer assertoado. Eis a colecção que seduziu Itália e o mundo em 2009.

Para o homem primaveril, Thom insiste nos aspectos românticos em que constantes formas e detalhes femininos conseguem ser facilmente perceptíveis como por exemplo os brilhos e blazeres cintados. Uma das variantes consta na subida das bainhas tornando os shorts em short shorts. Um assumido Preppy Boy elegante, que se combina com uma linha Geek jovem e cuidada. E sabem o que as ladies pensam disto. Depois dos carecas são dos Geeks que elas gostam mais.

Infelizmente para as senhoras, a mulher Thom Browne surgiu somente este ano, mas já pode usufruir de duas completas colecções: estação quente e fria. A mulher não fica muito atrás do homem, no que diz respeito ao classicismo e elegância formal. As calças vincadas e os blazers de tecido em tons crus e cinzas continuam a tomar lugar em grande escala e as pencil skirts querem-se bem abaixo do joelho para um estilo demarcadamente Lady Like.

Peças bem estruturas em cores sóbrias e padrões inteligentes fazem as delícias da casa. Para o Inverno o cinza que resta torna-se preto, os padrões subtis ganham mais cor e forma e os pêlos e peles entram em acção. A estrutura sobe de patamar e obras de arte são criadas.

É altura para reforçar o lema e porque não afirmar claramente que “Por trás de um grande homem, existe sempre uma grande mulher”?



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This