Tool @ Atlântico

O tão desejado regresso a Portugal em nome próprio. Dia 5 de Novembro.

Na altura em que a música não tinha o alcance imediato que tem nos dias que correm e a rádio assumia um papel fundamental na divulgação dos artistas e dos seus temas, as rubricas dos “discos pedidos” tinham um importante papel junto das pessoas que queriam ouvir os seus temas e autores favoritos.

Hoje em dia, com a música ao alcance de alguns simples cliques no rato de um qualquer computador (ninguém pára o progresso e, consequentemente, a pirataria), a rádio perdeu o lugar de destaque que ocupava e a “ferramenta” que eram os “discos pedidos”tornou-se quase obsoleta e simplesmente castiça.

Agora, com as músicas preferidas facilmente acessíveis por cada um, já ninguém pede para ouvir este ou aquele tema. Agora, os melómanos e os fãs mais ferrenhos anseiam antes pelos concertos das suas bandas favoritas, cuja oferta, felizmente, tem-se vindo a  tornar cada vez maior. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades…

Os norte-americanos Tool são uma das bandas mais requisitadas pelos admiradores das sonoridades mais pesadas. Apesar de já terem passado por Portugal por duas vezes, estes foram sempre concertos integrados em festivais – primeiro no Ozzfest, em 2002, e, já este ano, no Super Bock Super Rock –, o que limita em muito o ambiente lúgrube e negro da banda, assim como o seu lado cénico. Por isso, um concerto dos Tool em nome próprio em recinto fechado tem sido ao longo dos tempos um dos desejos mais ouvido junto dos fãs.

A Música do Coração prestou-se a satisfazer os diversos pedidos e no próximo dia 5 de Novembro Maynard James Keenan e companhia vão estar presentes no Pavilhão Atlântico para o tão anseado concerto. E, como se não bastasse, para completar a noite que promete ser explosiva estão os Mastodon, para fazer a primeira parte.

Depois do aclamado “Leviathan”, de 2004, os Mastodon estão de volta, para apresentar o recente “Blood Mountain”, álbum que contou com a colaboração de figuras ilustres, como o “Queen Of The Stone Age Josh Hommes”, ou o “Mars Volta Cedric Blixer-Zavala”. Quanto aos Tool, o cartão de visita chama-se “10 000 Days”, o álbum sucessor do premiado “Lateralus”, que chegou aos escaparates em edição de luxo no início deste ano.

Por isso, não se esqueçam de apontar nas vossas agendas. O dia 5 de Novembro promete ser memorável e arrasador. E os bilhetes, com preços que vão dos 25€ até aos 35€, podem trazer o único problema de poderem vir a ser poucos para tanta gente.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This