Um rapto em cintra

Até 22 de Agosto, no Terreiro do Palácio Nacional de Sintra, será possível ver a peça “Um rapto em Cintra”, da autoria de Eça Leal.

Trata-se de um espectáculo de teatro de rua, em jeito de comédia, que pretende divulgar elementos característicos da cultura sintrense, animando, simultaneamente, o centro histórico desta localidade.

A ideia de incluir esta comédia oitocentista em um acto no repertório do teatromosca, surge igualmente da premissa de desenvolver “novos públicos” para o teatro. Sendo um espectáculo de rua, torna-se mais fácil atrair um maior leque de espectadores nas quentes noites de Agosto.

A estória é simples. Mattos Correia, um capitalista lisboeta, vai passar o Verão a Sintra com a sua bela e jovem pupila, Laura, com quem pretende casar. Júlio Macieira, um jovem proprietário lisboeta (e seu criado, o bonacheirão Ignácio), muda-se de malas e bagagens para a Vila em demanda dos amorosos favores da jovem. E, como se Correia, instigado por viscerais ciúmes, mantivesse Laura enclausurada vinte e quatro horas por dia na sua quinta, Macieira e Ignácio vão fazer os possíveis e os impossíveis para raptar a bela cativa.

“Um Rapto em Cintra”, folhetim que é muito trocista, em que se seguem os zelos de amor de Júlio Macieira e em que terá as maiores partes o famoso Mattos Correia, e toda a cena será de uma iluminação, música, canto, baile e vista óptica, com uma rara perspectiva que mudará de repente segundo os sobressaltos da intriga, ficando cada figura a falar proporcionadamente conforme a sua transfiguração; e muitas mais tramóias, raras, naturais ou artificiais.

Se decidirem passar uma noite de Agosto naquela que é a cidade mais romântica de Portugal, não percam esta oportunidade. Além de ser na rua, é de borla! Até 22 de Agosto, às 22 horas, de sexta a domingo no Terreiro do Palácio Nacional de Sintra.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This