rdb_artigo_uva

United Visual Artists

Um dos mais interessantes colectivos da "scene" londrina.

United Visual Artists, ou UVA, é um colectivo britânico sedeado em Londres que existe desde 2003 e centra a sua actividade em instalações visuais na arquitectura, performances ao vivo e instalações interactivas.

Fundado por Chris Bird, Matt Clark e Ash Nehru, o trabalho do colectivo é o resultado de muita pesquisa e desenvolvimento, o que lhes permite a exploração de novos campos e a reinvenção dos existentes. Combinando a direcção de arte, produção e engenharia de software, criam trabalhos reactivos e interactivos em ambientes em que a luz é rainha. A diferença entre o trabalho realizado por este colectivo e outros a que estamos habituados é a particularidade de tentarem sempre sincronizá-lo com o meio envolvente.

Para aqueles a quem o nome não diz nada, talvez o de Massive Attack e a sua tournée “100th Window” seja mais familiar. As imagens invadiram todos os noticiários nacionais e pululam agora o nosso imaginário. Tratava-se do pós-início da Guerra do Iraque e, a cada espectáculo da tour, um enorme placar com LED’s enumerava as vítimas do conflito e dava a conhecer as infindáveis mensagens enviadas para o seu website, transformando um acontecimento infeliz em memoráveis imagens e sons.

A partir da tournée de Massive Attack, o colectivo colaborou com bandas como Basement Jaxx, U.N.K.L.E. e U2, para a Vertigo Tour, diversificando mais tarde para outras áreas. Colaboraram em vídeos musicais de Kylie Minogue, Colder, Arctic Monkeys e Battles (Tonto) com a Warp Films. Em 2004, criaram uma instalação em LED para o club kabareth, em Soho, intitulada “Kabaret’s Prophecy”, que ganhou no ano seguinte o prémio “Wallpaper Magazine’s Best Designed Nightclub”. Consiste numa série de paredes de vidro com LED que servem de principal fonte de iluminação de todo o clube e mudam de acordo com as músicas e VJ’s.

A lista de clientes da UVA é no minímo extensa e invejável – além dos mencionados, incluem-se Giorgio Armani, Prada, MTV, BMW e tantos outros. O trabalho para cada um destes clientes acompanha igualmente a qualidade da lista em si, pois o portfólio da UVA é equilibrado e a qualidade e dedicação denotam-se a cada resultado final. Basta navegarmos no seu website para encontrarmos trabalhos extremamente criativos e sólidos.

Mas nem todos os seus trabalhos têm um pendor comercial. Entre os não-comerciais, destaque maior para instalações na Victoria & Albert e performances ao vivo na The Tate Modern Turbine Hall.

Um dos seus últimos trabalhos de destaque foi a intervenção realizada no edifício Oyane Plaza, em Tóquio, que marcou a abertura da campanha “UK-Japan 2008”. Trata-se de um chão interactivo que utiliza a energia cinética dos seus visitantes para gerar formas audiovisuais que por sua vez interagem com os visitantes.

Estão já confirmados para a próxima edição do OFFF em Lisboa. Aconselhamos todos a marcarem presença na conferência deste colectivo, pois novidades e trabalho de qualidade garantidamente não vão faltar.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This