Vitalic

O produtor regressa a Portugal no inicio de Dezembro.

I am a techno guy, but I don’t listen to techno albums because I think they are boring.

Pascal Arbez @ The Observer (24/04/2005).

Depois da explosiva actuação do ano passado, o produtor, músico e dj ucraniano, Pascal Arbez aka Vitalic, visita o Lux para mais uma actuação ao vivo. Desta vez, o músico vem apresentar o seu primeiro longa duração, “Ok Cowboy”, um dos discos mais elogiados pela crítica e uma verdadeira pérola na cena electro mundial. A actuação está marcada para dia 1 de Dezembro e deverá contar com mais uma casa cheia.

Nascido e criado na Ucrânia, o passado de Pascal Arbez está recheado de enormes dificuldades. Depois de ter emigrado para a Alemanha em 1989, apenas com o seu cão debaixo do braço, teve que recorrer à prostituição para conseguir sobreviver. Todo o dinheiro que conseguiu juntar serviu para concretizar o sonho de seguir uma carreira musical. Decidiu deixar de lado a “Trubka”, um instrumento tradicional ucraniano, tendo começado a compor música electrónica com um colectivo perto de Munique.

Em 2001, os ecos da sua música chegaram a França (para onde foi viver e conheceu nomes como The Hacker e Tonio) e a editora Kobayashi Records lançou o seu primeiro EP. Tinha sido dado o tiro de partida para uma carreira de sucesso num género em expansão no princípio do século XXI: o electro.

Após o seu primeiro EP surgiu o interesse por parte da alemã Gigolo Records em editar um novo registo. “The Poney EP” tornou-se imediatamente num clássico e “La Rock” numa das faixas do ano, obrigatória em qualquer festa do género e nas melhores discotecas mundiais.

Enquanto as faixas de “The Poney EP” rodavam em sets de nomes como os 2 Many Djs, Aphex Twin ou Sven Väth, Vitalic trabalhava naquele que seria o seu primeiro disco de originais, tendo negado bastantes convites para actuações ao vivo e seleccionando a dedo os clubes e as datas em que deveria aparecer.

Editado no decorrer deste ano, “OK Cowboy” tornou-se num dos discos de referência da “nova” música electrónica. Mais do que criar bons singles (especialidade de Arbez), o músico conseguiu criar um grande disco, repleto de grandes momentos, que sintetizam o espírito criativo do movimento electro: sedução, agressividade e originalidade.

Completamente rendido à capacidade dos sintetizadores, “OK Cowboy” é um disco onde podemos encontrar as duas faces do músico. A primeira, a mais agressiva, está representada através do excelente single “My Friend Dario”, “No Fun” e “Newman”, três das mais poderosas faixas do ano. A outra, e mais surpreendente parte do disco, composta por temas mais “calmos”, mostra-nos uma criatividade bastante próxima aos primeiros trabalhos dos Daft Punk – a orgânica “Wooo”, a espacial e experimental “The Past” e a melódica/divertida “Polkamatic”, são três exemplos do enorme leque de possibilidades que Vitalic conseguiu colocar em apenas um disco.

Com um presente muito bem cimentado e futuro bastante promissor, Vitalic regressa ao Lux. Sabe-se que o músico escolhe a dedo os locais onde actua e este seu regresso só vem provar a importância do espaço lisboeta como o maior dinamizador da música electrónica em Lisboa.

A festa está marcada para dia 1 de Dezembro.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This