vfno_header

VFNO Lisboa

"Mais que a moda, interessa-me o estilo, o detalhe, o delírio". Foi este o mote da passada quinta-feira, 12 de Setembro, em Lisboa. Pelo quinto ano consecutivo, a Vogue Portugal reuniu ao longo das ruas da capital o evento de moda mais aguardado do ano.

Galeria fotográfica de Graziela Costa aqui.

É uma colectânea de almas personificadas pelo estilo. É um ‘burlesque’ estilizado pelas ruas, onde a visão criativa se une ao delírio. E das duas uma ou sou eu que me ando a tornar demasiado exigente ou certamente que este ano o ‘delírio’ foi levado demasiado à risca, o que me deixou um tanto ou quanto apreensiva. Face a uma avenida recheada de animação e glamour enfrentamos um Chiado sobrelotado onde o simples acto de respirar se tornou numa missão quase impossível.

Pensar numa noite como esta é viver um verdadeiro espectáculo ao ar livre onde todos são protagonistas e onde, acima de tudo, o amor pela moda fala mais alto. É uma noite de compras, de espectáculo, de convívio e de toneladas de bom gosto onde a partilha da experiência, da criatividade e da inovação tem por direito o papel central.
No entanto, ao (tentar) entrar no Chiado, senti-me numa típica ‘noite bairrista’ de sexta-feira onde havia demasiadas almas vazias para tantos copos cheios.
Foram estes os mixed feelings com os quais me tenho estado a debater, senti-me abraçada pela Avenida da Liberdade e um tanto ou quanto claustrofóbica pelo Chiado.

A ideia com que fiquei da última edição mantem-se, quer o trabalho da Vogue Portugal quer o das mais de 180 lojas e respectivos patrocinadores do acontecimento mostrouse, mais uma vez, fenomenal e incansável.

E pondo de parte a enchente abismal que esta edição da VFNO gerou em determinadas zonas, o mote da noite manteve-se até ao fim e mais uma vez o universo Vogue conquistou todos os presentes.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This