Voyager 03

A digressão continua e a próxima paragem é Ponta Delgada.

Depois de ter abarcado cinco diferentes destinos desde Março, a V03 faz agora uma paragem em Ponta Delgada, entre 15 e 21 de Outubro. Partindo da iniciativa da Associação Experimenta, que decidiu associar-se a um conjunto de autarquias, esta é uma digressão nacional da instalação/exposição Voyager 03, um dos projectos de maior destaque apresentados na última edição da Bienal de Lisboa -Experimentadesign2003.

Esta digressão como premissa a apresentação do projecto ao público nacional, tomando em consideração o trabalho e empenho que a Associação Experimenta tem vindo a desenvolver na formação de novos públicos e na descentralização cultural, e o desejo de levar para além de Lisboa o que tem vindo a efectuar no plano do design e da cultura contemporânea.

A V03 é uma exposição móvel sobre cultura portuguesa contemporânea. Reúne uma amostragem de trabalhos inéditos de mais de 50 criadores portugueses em áreas que incluem a arquitectura, o design, a fotografia, o vídeo, a música, entre vários outros campos da expressão cultural. Foi desenhada para provocar o público que se deixa interrogar pelo que a V03 suscita, enquanto experiência interactiva de conteúdos, tendo já sido apresentada em Viseu, Torres Vedras, Bragança e Albufeira.

Esta exposição que apresenta conteúdos em áreas multidisciplinares poderá ser visitada pelo público de S. Miguel com uma novidade relativamente às exposições anteriores: um novo conteúdo do artista plástico Baltazar Torres, que após a sua contribuição inicial com duas obras “BLINDNESS”, que se situa no interior do camião e “INSIDE”, veio agora substituir esta última por um segundo trabalho que tem por título “I’M WAITING FOR YOU”, formal e conceptualmente modificada devido aos actos de vandalismo a que a primeira obra foi alvo. Na peça inicial, uma mulher arrastava em saco de lixo amarrado a uma das suas pernas direccionando-se para a porta da rua. A obra foi parcialmente destruída, a casa foi assaltada e a mulher está desfeita ou em lugar incerto. Assim, Baltazar Torres resolveu não restaurar a peça, mas aproveitar a interacção vandalizadora para nela colocar um personagem masculino (marido da mulher destruída) empunhando uma arma de fogo protegendo-se a ele mesmo e simultaneamente esperando em pose de atirador pelo inimigo. Na óptica do autor, estes são os sinais de uma contemporaneidade perturbada em que muitas vezes a violação, o assalto são feitos gratuitamente e em outros casos pela necessidade do consumo, ou mesmo ‘para além do consumo’.

A V-03 é inaugurada em Ponta Delgada no dia 15 de Outubro, às 18h, no Largo Mártires da Pátria. Realizar-se-á um debate seguido de um cocktail, às 19h00, no Centro Municipal da Cultura, para o qual todos estão convidados a participar e onde serão abordados aspectos relacionados com a cultura contemporânea portuguesa e a sua dinamização local. Estarão presentes Vitor Marques (Muu); Dra. Maria José Cavaco (Artca); Dr. Carlos Decq Mota (Anima); Guta Moura Guedes, Presidente da Associação Experimenta e João Paulo Feliciano, Artista Plástico e co-director artístico da Bienal de Lisboa.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This