rdb_caminhoscoimbra_header

XIX Caminhos do Cinema Português em Coimbra

Festival sem fronteiras que pretende chegar a todos os públicos e mostrar o melhor do cinema português

O Festival começou ontem dia 9 de Novembro e decorrerá até dia 17 de Novembro. Esta edição promete por ser mais um ano de puro cinema, secções competitivas, debates e repetirá o sucesso que foi a edição passada do festival.

Os Caminhos do Cinema Português têm verificado um grande crescimento ao longo dos vários anos e identificam-se como um evento único em Portugal e “que se propõe a mostrar todo o cinema feito no país pelos nossos criadores da sétima arte”, comenta Vítor Ferreira, director do festival.

As secções competitivas envolvem a selecção oficial, que decorrerá no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), e neste caso envolve filmes realizados por profissionais e os ensaios visuais que acontecem no Centro Cultural D.Dinis. Estes filmes são feitos por estudantes de escolas de arte. A primeira decorrerá nos horários: 15h, 17h30 e 22h, todos os dias; já os ensaios decorrem a partir das 15h, todos os dias. Nestes dois casos vão ser constituídos júris que vão seleccionar os melhores filmes.

Os “miúdos” também terão direito a fazer parte deste festival com os Caminhos Juniores que vão proporcionar uma nova experiência às crianças. Esta é uma forma de introduzir aos mais pequenos o cinema que se realiza no nosso país, “é uma sessão feita de cor e alegria”, comenta Ana Andrade, organizadora dos Caminhos Juniores. Estas sessões decorrem todos os dias da semana às 10h da manhã.

Para além disto, haverá uma retrospectiva de cinema erótico que decorrerá do dia 11 ao dia 16 de Novembro às 17h30 no Mini Auditório Salgado Zenha.

O festival conta também com alguns filmes com música ao vivo, um ciclo de cinema mundial dedicado à Irlanda no Museu da Ciência (nos dias 13, 14 e 15 de Novembro, às 17h), exposições (no TAGV, Museu Académico e no Centro de Artes Visuais) e também um colóquio sobre a obra literária de Gabriela Lansol no cinema, nas Galerias de Santa Clara.

A selecção oficial envolve uma criteriosa escolha ecléctica por parte da programadora oficial do festival, Margarida Mateus. Os filmes vão desde “O Gebo e a Sombra” de Manoel De Oliveira até aos “Morangos com Açúcar” de Hugo de Sousa.

Posteriormente ao festival existirá também um curso de cinemalogia que desde 2011 tem sido um sucesso.

Há a expectativa de que esta seja uma edição com êxito, isto porque “é uma oportunidade única que o público de Coimbra e da região tem de ver o cinema português no seu todo”, remata Vítor Ferreira.

Esta também é uma boa oportunidade de receber público de todos os pontos do país para que possam apreciar o cinema nacional.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This