Zero 7

Depois de algum tempo de ausência, regressam a Portugal para apresentar o novo álbum de originais, "When it Falls".

Os Zero 7 voltam a território nacional para um par de concertos no próximo mês de Abril nos Coliseus de Lisboa e Porto, nos dias 4 e 5, respectivamente. Portugal é assim um dos poucos países europeus escolhidos pelo duo londrino para apresentar o seu último trabalho intitulado When it Falls.

Engenheiros de som nos estúdios RAK em Londres, foi com remisturas de Radiohead ou Lambchop, entre outros, que as duas personagens fulcrais de Zero 7 foram-se dando a conhecer. Para além de dois EPs, a dupla britânica ainda não contava com qualquer álbum de originais. A oportunidade surgiu em 2001 e, diga-se de passagem, foi bem aproveitada.

Simple Things, conseguiu dar jus ao bom-nome e mestria dos britânicos. Muito simples e objectivo, repleto de novas cores e orquestrações cinematográficas, a qualidade musical é facilmente constatada pelas variadíssimas tendências musicais demonstradas. Com misturas estrondosas, ritmos a roçar o hip-hop e intervenções vocais harmoniosas, Simple Things permitiu aos Zero 7 uma entrada directa no vasto e competitivo circo da música pop. A venda de aproximadamente 800 mil cópias assim o prova. Mas o universo da pop é muito volátil e os Zero 7 precisavam rapidamente de consolidar o seu merecido estatuto.

«Home» é o mais recente single dos britânicos Zero 7. Depois da estreia no mercado com o surpreendente Simple Things, os senhores Henry Binns e Sam Hardaker lançam agora o tema que antecipa o segundo álbum de originais When it Falls. Assim como o seu antecessor, este álbum destaca-se pela sua enorme simplicidade e leveza.

Rondando os ambientes electro-soul, os Zero 7 podem facilmente ser comparados a bandas como os Air ou Lemon Jelly. No entanto, os Zero 7 foram mais longe com When it Falls. Pode-se dizer que puseram de parte “as suas origens” e o facto de ambos os elementos serem engenheiros de som ao trabalharem de forma mais convencional as suas músicas, deixando margem de manobra para as colaborações vocais interagirem directamente na criação do álbum e tornarem assim o produto final mais atraente e coeso. Além das vozes de Sai Furler, Sophie Barker e Mozez, que transitaram de Simple Things, este último trabalho conta com a participação da agradável e surpreendente voz de Tina Dico, que canta o tema «Home».

When it Falls consegue assim sobressair, não só pela sua originalidade e simplicidade na criação das músicas, mas também pela frontalidade dos objectivos de Binns e Hardaker. Mergulharam de cabeça num processo criativo em que pouco importa a complexidade de estruturas ou vanguardismos, mas sim a harmonia e todas as sensações criadas pelos ambientes melodiosos e excitantes, ou seja, tudo o que pedimos da música pop.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This