mistery_of_love_sufjan

«Mistery of Love» por Sufjan Stevens

A primeira investida do músico norte-americano por bandas sonoras está nomeada para o Óscar.

Seriam poucos os temas que me poderiam levar a escrever sobre os Óscares (ou algo relacionado). Não nutro particular interesse pela cerimónia já há alguns anos e as últimas edições apenas vieram a colocar a descoberto todo um conjunto de problemas que tão cedo não ficarão resolvidos. Mas isso são contas de outro rosário.

Eis então que este ano surge uma nomeação que surpreendeu; «Mistery of Love» de Sufjan Stevens, pelo filme Call Me By Your Name. Não é a melhor canção do Sufjan (essas existem às mãos cheias num álbum chamado Illinoise); é uma canção bonita e que não diria ser “oscarizável”. Digamos que a academia tem uma forma muito própria para olhar para a música. Mas o que esta nomeação trouxe realmente à memória foi uma outra, de há 20 anos atrás. Refiro-me a Elliott Smith, com «Miss Misery» que integrava a banda sonora do filme Good Will Hunting. Não é a primeira vez que escrevo sobre este assunto. Já o tinha feito há algum tempo atrás no meu blog pessoal e o que escrevi na altura continua ser (muito) válido:

Foi um momento impressionante. Não por se tratar de uma enorme canção (que é!), mas pela postura de Elliott Smith em palco. O desconforto era palpável. Sentia-se na voz. É um daqueles momentos em que é claro que aquela pessoa não quer estar ali. Aquele não era o seu palco. Mais importante do que isso: aquele não era o seu público.

Desta vez vai ser diferente. Elliott Smith e Sufjan Stevens lado-a-lado seriam como dia e noite e em comum apenas existiria o enorme talento de ambos. Onde Smith se sentia desconfortável, Stevens sabe estar mesmo não que não seja o seu território. Onde Elliott iria preferir remeter-se ao silêncio, Sufjan irá falar se lhe for dada a oportunidade. Resta saber sobre o quê. É que há tanto por onde pegar. Será por ventura o único momento dos Óscares que aguardo realmente e pode nem chegar a acontecer. Por esta altura ainda não é certo se Sufjan irá ou não interpretar a canção ao vivo e a única certeza segundo próprio é que “se conseguir encontrar alguma coisa para usar, provavelmente irei à cerimónia”. Até lá fiquem com «Mistery of Love».



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This