Xavier

Pequenas histórias contadas em dezoito episódios para descobrir no Teatro Ibérico entre 3 e 20 de Junho, com produção da Gato que Ladra.

Com génese em Setembro de 2003, a Gato que Ladra é uma associação cultural composta por jovens criativos decididos a contribuir de uma forma marcante para o panorama artístico português, não só através da realização de espectáculos, mas também na formação de criativos e na utilização do teatro e da arte como uma forma de acção social. Acreditam que é possível educar culturalmente as pessoas e trabalham para esse efeito.

Em apenas seis meses de existência, o grupo já organizou acções de formação em escolas onde são estimuladas as aptidões artísticas de cada um, sessões de leitura de contos e ateliers de aprendizagem, bem como acções de intervenção social, como por exemplo o ensinamento nas escolas de hábitos de higiene, através da representação teatral.

Dando seguimento a todos estes trabalhos, surge agora no Teatro Ibérico a primeira produção teatral para o grande público desta associação. “Xavier”, é o nome da peça baseada nos textos do dramaturgo espanhol Javier Tomeo, encenada pela jovem Rute Rocha e que estreia no dia 3 de Junho, mantendo-se em cena até ao fim do mês com sessões às Quintas, Sextas, Sábados e Domingos pelas 22 horas.

O espectáculo é composto por dezoito pequenas histórias, num palco onde o elemento cénico principal é um apeadeiro que simboliza “a espera”, o tema descrito em grande parte das obras do autor. Nas histórias, através do absurdo, tentam ironizar conceitos como a angústia, a solidão e o medo de envelhecer.

A principal intenção desta peça é fazer sobressair o lado mais obsucuro da obra de Tomeo que, para além das comédias mais sarcásticas, desenvolveu uma certa ternura pelos mais fracos e solitários. São histórias curtas, chocantes e cruas, frequentemente enigmáticas com uma ou duas personagens, que foram utilizadas na elaboração deste espectáculo.

Englobado num ciclo de autores espanhóis que prosseguirá em Setembro, “Xavier” é uma óptima sugestão para o mês de Junho. Para além de assistir a uma obra menos conhecida de um grande autor, podem apoiar uma jovem associação que tem o mérito de tentar incentivar as pessoas a consumir mais cultura. Será que conseguem incentivar-te?



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This