Teatro em Almada

Durante o mês de Fevereiro a cidade de Almada acolhe a VIII Mostra de Teatro. A não perder.

A cidade de Almada sempre se orgulhou de ser um pólo de grande divulgação do teatro. Ao realizar a VIII edição da Mostra de Teatro de Almada, a Câmara Municipal de Almada pretende, uma vez mais, promover e divulgar a diversidade que, no campo da produção teatral, tem vindo a ser realizada pelos grupos de teatro do Concelho.

A partir de dia 14 de Fevereiro e até ao fim do mês, o Auditório Fernando Lopes Graça acolherá todas as peças. Aqui ficam algumas sugestões da Mostra e o convite para apoiar o teatro.

Tudo no Escuro de Peter Shaffer

GITT
14 de Fevereiro às 21:30 e 15 de Fevereiro às 15:00

Peça encenada sob uma iluminação forte e quente, mas o que acontece no palco é um black out devido ao rebentamento dum fusível no apartamento de Ricardo Mira. Toda a peça depende de um único truque teatral, do olhar e da mente, para atingir o seu efeito cómico. Quando o palco está iluminado, o mundo da ficção está obscurecido; quando o palco está às escuras, a acção anima-se.

M-E-D-O Triângulo
Útero
19 e 20 de Fevereiro às 21:30

A dor. A culpa. O amor. O Grito.
A vontade de estarmos juntos. O local de discussão. Discussão de Ideias. Internas, com pessoas, com artistas. Há seis anos a tentar descobrir o teatro.
O teatro como a fábrica. Da emoção. Das emoções.

Distante, baseado na obra de Caryl Churchill
Murmuriu
24 de Fevereiro às 21:30

Suponha. Um mundo de sentidos e desconfiar. O tédio de um quotidiano que generaliza frio, banaliza náusea e vislumbra guerra. Imagem de caos cósmico.
Um presente distante. Um futuro sobre chuva missiva. Corpo. Ecos de violência. E que nos doa a memória do enigma.

Velho Palhaço
Teatro Extremo
26 de Fevereiro às 21:30

“Velho palhaço” explora a temática do velho artista sem trabalho. A abordagem psicológica desta obra transporta-nos para uma representação de dimensão poética, onde a ternura do palhaço se mistura com a amargura das várias vivências dos personagens, cada um deles incapaz de perdoar aos demais o facto de serem como um espelho uns para os outros. A peça aborda igualmente o tema da competição feroz entre as pessoas, numa parábola sobre a sociedade em que vivemos, na qual quase todos, particularmente os mais velhos, estão à mercê dum sistema paradoxal que, ao mesmo tempo, cria condições para o aumento da população idosa e a maltrata impiedosamente.

Duas Comédias em Um Acto – “O Urso” + “Um Pedido de Casamento” , de Anton Tchekov
O Grito
28 de Fevereiro às 21:30

As duas peças são muito divertidas, mas não se limitam meramente a proporcionar um entretenimento ligeiro. Sátiras mordazes de uma sociedade, estas peças são também reveladoras de como os corações humanos podem ser mesquinhos e volúveis.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This