3º SUPER BOCK EM STOCK

Nos dias 3 e 4, primeira Sexta-feira e Sábado do mês de Dezembro, a Avenida da Liberdade em Lisboa volta a ser o ponto de encontro para duas noites de celebração da Música.Nas duas primeiras edições, foram muitos os que descobriram e viram pela primeira vez The Walkmen, Beach House, Santogold, entre tantos outros. Em 2010 são estes os primeiros nomes confirmados para o 3º Super Bock em Stock:

JANELLE MONÁE – Já lhe chamaram diva e visionária. Já a compararam a James Brown e a Aretha Franklin. Tudo motivos para ansiarmos pelos passos de Cindy Mayweather, a personagem andróide que Janelle personifica. O último ‘The ArchAndroid’, já coroado pela crítica de publicações como a Pitchfork, a Paste ou o L.A. Times, é o pretexto para esta estreia absoluta em solo português. Ao vivo, ela é uma explosão de música, soul, movimento. Absolutamente a não perder!

OWEN PALLETT – Para os mais distraídos, trata-se do responsável pelos arranjos de violino (e respectiva interpretação) nos dois primeiros álbuns dos Arcade Fire. Discreto mas sublime, ao vivo é mais do que um violinista exímio e um cantor de excepção. Alquimia pura para testemunhar no Super Bock em Stock.

LULA PENA – Diz-se que toca um fado a que tira o f e chama ‘phado’. Lula é não só uma das grandes reinventoras do fado, mas também alguém que verdadeiramente o vive e segue vivendo, na tremenda entrega emocional, na voz incomparável.

ADAM KESHER – São 5 e são franceses. Depois de uma recepção calorosa da crítica em França e de ganharem terreno além fronteiras, nomeadamente nos EU onde se tornaram embaixadores da electro-pop francesa, trazem o álbum editado já este ano, produzido por Dave One dos Chromeo e que conta com colaborações tão notáveis como Philippe Zdar (Phoenix, The Rapture), A-Trak (Dj de Kanye West) e Pierrick Devin.

JONO MCCLEERY – É difícil colocar Jono numa categoria, mas fala-se da sua música como a folk/soul dos nossos tempos. Fortemente influenciado por artistas como Gil Scott Heron e John Coltrane, o cantor londrino é ainda um autor-compositor de excepção, dono de uma voz sumptuosa, às vezes calma e intensa. Traz-nos ‘Tomorrow’, o novo álbum produzido pelo conceituado Fybe, já editado em Inglaterra.

O público poderá comprar um passe único, que deverá ser trocado por pulseira na bilheteira do Festival no Cinema São Jorge. O preço mantém-se o mesmo das duas primeiras edições – 40€ para duas noites com três dezenas de concertos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This