In Guerra per Amore

“IN GUERRA PER AMORE”

No amor e na guerra, na realidade e na ficção, tudo vale.

Foi na sessão de encerramento da 10ª Festa do Cinema Italiano, com a sala Manuel de Oliveira esgotada, que se assistiu a mais um grande sucesso do cinema italiano, In Guerra per Amore (Na Guerra por Amor) de Pierfrancesco Diliberto – Pif, um dos humoristas mais conhecidos da sua geração, que se estreou na realização de filmes com La Mafia Uccide Solo D’Estate (A Máfia Mata Só no Verão), que acabou por se tornar o vencedor da 7ª edição da Festa do Cinema Italiano. Não obstante, In Guerra per Amore é o segundo filme do realizador e também já foi exibido no Festival de Roma.

Agora situe-se no ano de 1943, em Nova Iorque, as últimas notícias são sobre a 2ª Guerra Mundial.

Arturo Giammarresi é um jovem honesto, que trabalha como empregado de mesa, e tem o sonho de casar com a bela Flora, uma jovem da classe alta, que está noiva de Carmelo, filho do sócio do seu tio. Com isto, Arturo e Flora vivem uma complicada história de amor, que só terá um final feliz, se o jovem obtiver a aprovação de casamento do pai de Flora, que vive numa pequena aldeia em Sicília.

No entanto, em Sicília a guerra é fortemente sentida pela população, que sofre desde que as potências ocidentais conquistaram o território das forças do Eixo (Itália Fascista e Alemanha Nazista). O grande desembarque de tropas paraquedistas e os intensos combates no solo, foram acontecimentos que marcaram na história a primeira etapa da invasão da Itália pelos Aliados.

Porém, nem a guerra impede Arturo de cumprir o seu desejo de casar com Flora. Por isso, de maneira a chegar a Sicília, alista-se no exército americano, que rapidamente chega à icónica ilha italiana e conquista toda a população, incluindo aqueles que eram fiéis a Mussolini.

 

Após o sucesso de La Mafia Uccide Solo D’Estate, Pif regressa novamente com uma comédia, que acaba por ser uma continuação do seu primeiro filme. Novamente narrado por si, no seu segundo filme tenta salientar a realidade italiana no passado e no presente, com uma particular atenção para o excesso de poder da Máfia na Sicília. In Guerra per Amore conta com a participação do próprio realizador, juntamente com Andrea Di Stefano, Sergio Vespertino, Maurizio Bologna e Miriam Leone, e promete fazê-lo rir, mas também refletir sobre o amor, a Sicília e a Máfia.

Com muita ironia, o realizador foi perfecionista na preparação e caraterização dos personagens, para a época em questão, e ambicionou mostrar a carismática Sicília, sempre de uma forma animada e não fugindo a um final cliché, o que traz uma forma diferente de interpretar os factos históricos, porque é através do humor que enaltece uma crítica  bastante percetível àquela que foi e é a Máfia em Itália.

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This