rdb_cinemajudaico_header

1ª Mostra de Cinema e Cultura

A Judaica – 1ª Mostra de Cinema e Cultura é o primeiro certame de temática judaica que se irá realizar em Lisboa, de 22 a 25 de Maio, no Cinema São Jorge, coprodutor da mesma, e com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC, E.M.

“A Judaica – 1ª Mostra de Cinema e Cultura é o primeiro certame de temática judaica que se irá realizar em Lisboa, de 22 a 25 de Maio, no Cinema São Jorge, coprodutor da mesma, e com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC, E.M. O projecto nasce da convicção de que, como em tantas outras cidades do mundo, existe espaço em Lisboa para um certame de temática judaica. Se bem a ênfase da Judaica é a exibição de estreias absolutas, pretende-se também enriquecer o evento com uma série de actividades culturais paralelas, que venham despertar uma apetência e curiosidade acerca da cultura judaica em todas as suas vertentes.

Radu Mihaileanu, será um dos convidados para a inauguração da Judaica, onde apresentará O Comboio da Vida, joia da sua cinematografia, nunca exibida em Portugal e uma das mais belas parábolas jamais filmadas acerca dos tempos das trevas.

Estarão também, durante a Mostra, os israelitas Dina Zvi-Riklis e Eran Riklis. Eran é o realizador do aclamado Limoeiro e A Noiva Síria e que para esta ocasião apresenta o filme Zaytoun, uma road-movie de contornos inesperados, e que despertará, um apaixonado diálogo realizador-espectadores.

Da maior importância são igualmente as sessões para escolas e para famílias em que será exibida A Mala de Hana, um documentário com animação que conta a história da pequena Hana, exterminada em Auschwitz, mas cuja memória é resgatada por uma corajosa professora japonesa que também consegue encontrar ao seu irmão George, hoje residente em Toronto, Canadá. Na sessão para escolas, no dia 24 de Maio, pelas 10h:30, a S. E. Embaixadora da República Checa, Dra. Markéta Šarbochová, nos honra com a sua presença para falar do Concurso Internacional de Arte Plástica Infantil Lidice.

Destaque especial para o filme de encerramento, polémico mas necessário, Hannah Arendt, da consagrada realizadora Margarethe von Trotta, com a extraordinária Barbara Sukowa no papel principal, à volta do qual se organizará um debate, certamente aceso, focado no Eichmann em Jerusalém. Participam neste debate Esther Mucznik, António Araújo e Miguel Nogueira de Brito, moderados por Filipa Melo.

Menção também para os belíssimos O Tempo Perdido, da Anna Justice, com guião da Pam Katz, coautora de Hannah Arendt e o lancinante Lore, da realizadora australiana Cate Shortland, que será apresentado por S. E. Embaixadora da Austrália, Anne Plunkett.

Com O Quinto Céu de Dina Zvi-Riklis, mais Simon e os Sobreiros de Lisa Ohlin, nomeado para 13 Óscar suecos, fica patente uma fortíssima componente feminina na programação. Cada uma destas realizadoras, com a sua maneira muito especial, passa o testemunho da História. Uma História que, ainda mais uma mulher, Roberta Grossman, nos traz, ao longo de séculos e através de variadas geografias, encapsulada numa única canção, universal, Hava Nagila (O Filme), documentário delicioso, hilariante e comovedor, estreia absoluta na Europa.

E mais um filme cheio de força feminina, transbordante na Alma Mahler, que, com os seus devaneios, leva o desconsolado Gustav a pedir ajuda à Freud, em Mahler no Divã. O filme, com a sublime música do próprio compositor, sob a batuta de Esa-Pekka Salonen, serve de pretexto para tecer mais um debate: Anti-Freud, o livro que desmonta o mito do pai da psicanalise, e que conta com a participação de Maria do Carmo Sousa Lima e Rui Vieira Nery.

Serão exibidos também os fascinantes documentários O Apartamento, do israelita Arnon Goldfinger e Nunca te Esqueças de Mentir, do polaco Marian Marzynski, este último, com uma introducção da S.E. o Embaixador da Polonia, Bronislaw Misztal, que também irá apresentar o clip do novíssimo Museu da História dos Judeus Polacos.

Deixamos pairar no ar, ainda, uma divertida surpresa, cortesia do Woody Allen, para todos os espectadores que assistam à Hava Nagila (O filme)…garante-se grande regozijo!

Durante todo o evento estará patente a exposição “ O Caminho da (Av.) da Liberdade ” do acervo do Museu Virtual Aristides de Sousa Mendes, que conta com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. Haverá, também, provas de vinhos, queijos, pão e azeite kosher, promovidos pela empresa Shofar.

A mostra encerrará em beleza, com um concerto de música Klezmer pelos fabulosos Lisbon Klezmer Brass que sem dúvida, encherá a Sala Montepio com entusiastas que queiram sentir, ao vivo, a alma e o espírito do que esta “Judaica” representa.”



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This