CLUBBING OPTIMUS DE DEZEMBRO

O Clubbing Optimus de Dezembro promete uma das noites mais especiais de que há memória na cidade do Porto. No próximo dia 10 de Dezembro, sexta-feira, a partir 23h00, o público vai poder assistir à actuação de um leque de artistas verdadeiramente únicos, em mais uma noite multifacetada, irreverente e qualitativamente acima de quaisquer suspeitas.

A Sala 2 apresenta duas propostas musicais vindas do outro lado do Atlântico. A artista brasileira Cibelle, e o duo nova-iorquino Ratatat.

Cibelle apela à introspecção sonora, através da conjugação arrojada da sua voz com o experimentalismo de instrumentos reais. Uma proposta plena de musicalidade, estética e improviso instrumental que distanciam a sua sonoridade de qualquer outro artista brasileiro ou mesmo de outras partes do globo. O duo Ratatat – Mike Stroud e Evan Mast – por outro lado, envereda por registos na área do rock alternativo, onde a electrónica marca presença de forma bastante constante. Esta será a primeira vez que os Ratatat vêm a Portugal, motivo que torna esta proposta musical ainda mais especial.

Os dois artistas prometem assim fazer da edição de Dezembro do Clubbing Optimus uma noite marcada pela diferença musical e, por isso, verdadeiramente singular.

Nos bares 1 e 2 as atenções viram-se para o londrino Matt Waites, bem conhecido pelas suas remisturas – sob o aka de Nightmoves – de alguns dos maiores artistas da actualidade como Robbie Williams, Roisin Murphy, Delphic ou Friendly Fires, entre outros. Verdadeiramente obrigatório para todos os fãs da dance music.

A música electrónica também estará a cargo de Rodrigo Affreixo. A não perder.

Fiel ao espírito do Clubbing Optimus, a música irá fazer-se também ouvir com outros contornos na Casa da Música:

– A Cybermusica, a Crónica, editora sedeada no Porto que cultiva militantemente o experimentalismo electrónico, brinda o Clubbing com um programa especial intitulado “Natal dos Experimentais”

– A Sala Roxa, como habitualmente, será comandada por Álvaro Costa, onde irá dissertar sobre “Super Homem? Um avião? O capitão Moura? Jesus? This is Iggy Pop!” Sem formato definido e com uma interacção com o público constante, o momento merece ser acompanhado por todos os fãs de música em geral.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This