PEDRO COSTA EM DESTAQUE NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASIL

“Ne Change Rien”, de  Pedro Costa, inaugura o programa do Festival All Tomorrow’s Parties, comissariado por Jim Jarmusch, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, na próxima sexta-feira. O filme estreará a 3 de Novembro nos Estados Unidos, em Nova Iorque, Los Angeles, Seattle, Chicago e Boston. O cineasta é também homenageado no Brasil, onde o Centro Cultural Banco do Brasil, uma das mais prestigiadas instituições de divulgação cultural, apresenta este mês uma retrospectiva da sua obra em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília.

O Festival ALL TOMORROW’S PARTIES – título de uma canção dos Velvet Underground – foi fundado em 1999 como uma alternativa aos festivais de Verão tradicionais e oferece um espectro de programação que vai do rock à musica de vanguarda e ao hip-hop passando por exposições de arte e ciclos de cinema. O cineasta Jim Jarmusch foi o comissário escolhido para programar a edição deste ano. É também dele – e da Criterion Collection, a editora norte-americana de Costa – a escolha dos filmes a apresentar. “Ne Change Rien” será projectado na sexta-feira 3 de Setembro e Pedro Costa estará presente no ATP 2010 para um debate com Jim Jarmusch.

No Brasil, para além da retrospectiva que será exibida nas três principais cidades brasileiras, foi ainda dada Carta Branca a Pedro Costa, que seleccionou para o programa filmes de António Reis e Margarida Cordeiro, Andy Warhol, Jean-Marie Straub e Danièlle Huillet, entre outros.  A mostra é organizada pela Associação Filmes de Quintal, que em 2007 realizou a primeira retrospectiva de Pedro Costa no Brasil, durante o forumdoc.bh.2007. A imprensa brasileira destaca a retrospectiva elogiando a iniciativa. O Estado de São Paulo publica hoje uma entrevista com o realizador e destaca num outro artigo que “o grande barato desta semana para os cinéfilos não é a estreia de nenhum blockbuster manjado (…) é a obra de um cineasta original. Trata-se do português Pedro Costa, que ganha retrospectiva completa no Centro Cultural Banco do Brasil. Na mostra estarão presentes os sete  longos e os três curtos  (…) [que] ajudam a compor o surpreendente mosaico da maneira de pensar deste cineasta”. Também o Guia Folha destaca a retrospectiva do realizador que considera “rigoroso, austero e exigente”.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This