1 Julho: Stanley Jordan no CCB, Lisboa

Stanley Jordan, considerado um dos mais importantes músicos e guitarristas de jazz do séc. XX e aclamado, desde o início da carreira, tanto pelo público como pela crítica, vai estar em Lisboa, dia 1 de Julho, às 19h00, pela primeira vez, no grande auditório do Centro Cultural de Belém (CCB).

Um dos momentos importantes da sua carreira foi logo no início, em 1985, quando o álbum “Magic Touch” permaneceu no primeiro lugar da secção de jazz da revista Billaboard, durante 51 semanas, foi “Disco de Ouro” nos EUA e no Japão e deu a Stanley Jordan duas nomeações para os prémios Grammy. Desde aí, tem vindo a demonstrar, até hoje, uma personalidade musical camaleónica, imaginativa, versátil e ousada. Uma lenda viva da guitarra e do jazz.

Stanley Jordan – cujo último álbum, “Friends”, foi lançado em 2011 – terá como convidado, no palco do CCB, o brasileiro Dudu Lima, “um dos melhores baixistas do mundo”, segundo Stanley Jordan. Dudu Lima já participou em mais de 40 álbuns de diversos e importantes músicos e já actuou nas mais emblemáticas salas de espectáculos. A solo, gravou quatro álbuns, que contaram com a participação de Stanley Jordan, Jean Pierre Zanella, Milton Nascimento, João Bosco ou Toninho Horta. “Dudu Lima ao vivo no Theatro Central” é o seu último trabalho em formato CD e DVD e conta com a participação especial de Stanley Jordan. Ele e Dudu Lima actuam e colaboram juntos há mais de 10 anos. ao vivo

Habib Faye, em estreia no nosso país, assegura a primeira parte da noite. Produtor, compositor, baixista e mestre dos teclados, natural do Senegal, que viaja entre os ritmos do jazz e da world music e nomeado para um Grammy é considerado um dos mais talentosos baixistas africanos, entre os melhores do mundo. Desde 1986, é director musical da banda Super Etoile que acompanha o conceituadíssimo cantor Youssou N’Dour, considerada “a melhor banda ao vivo do mundo” pelo crítico Robert Christgau. Já em 2012, com o selo Odaras Records (Suíça), lança o seu primeiro álbum a solo, “H2O”, que será apresentado no CCB.

Nesta viagem, com destino ao inesperado, esperam-se caminhos através de obras clássicas, produções originais, explorações inspiradas em temas pop-rock, incursões directas ao jazz ou, mesmo, improvisação.

A Odaras Productions assina a produção deste concerto e os bilhetes custam entre 10€ e 25€, à venda no CCB, em www.ccb.pt, Ticketine e locais habituais.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This