rdb_grandesalao_th

Convites – “O Grande Salão”, de Martim Pedroso – Negócio / ZDB

Qual o nome do espectáculo de Martim Pedroso que foi criado a partir da cinematografia de Ingmar Bergman?



CONVITES DUPLOS PARA “O GRANDE SALÃO” DE MARTIM PEDROSO

UM CONVITE DUPLO POR DIA (10, 11, 12 E 13 DE FEVEREIRO), 21:30 NO NEGÓCIO / ZDB – BAIRRO ALTO – LISBOA

Envia NOME, BI, RESPOSTA e DIA desejado

SOBRE

O Grande Salão é um espectáculo especialmente burguês, a partir de diversas intervenções e signos expressivos retirados da rede social mais famosa do mundo, o Facebook. É um sítio confortável, onde todos entram sem bater à porta. Quem não entra é porque quer ficar de fora. É um lugar-manifesto multilingue, qual nova hipótese de Babel, e de exacerbação de egos. É um spot de voyeurs e de activistas, de românticos, de apocalípticos e de cínicos. Será festivo, descartável e fugaz, mas também um espaço de reflexão, de purga e lamentação. Um objecto poético que se serve da banalidade para construir um discurso sobre este espectáculo que é o mundo. We’ll keep on posting in a free world…

Martim Pedroso

Martim Pedroso nasceu em Lisboa em 1979. Finalizou a Licenciatura do curso de Formação de Actores/Encenadores da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa em 2006.

Frequentou diversos cursos e workshops nas áreas do teatro e da dança, destacando a sua participação na École des MaÎtres – Thierry Salmon em 2006 sob a orientação do premiado encenador italiano Antonio Latella.

No teatro tem trabalhado como actor em diversas companhias como: Teatro Praga, Projecto Teatral, Cão Solteiro, Teatro dos Aloés e Teatro da Cornucópia.

Trabalhou também com os seguintes criadores da área do teatro e da performance: Luís Castro, João Ricardo, André e. Teodósio, Tiago Guedes, Giorgio Barberio Corsetti (IT), João Grosso, Miguel Loureiro, Nuno Carinhas, Antonio Latella (IT), Virgínio Liberti (IT) e Annalisa Bianco (IT). No cinema trabalhou com João Botelho, João Pedro Rodrigues, Marie Brant, António Duarte e Luís Fonseca.

Estreia-se na encenação em 2005 com a peça de sua autoria Marcações para um crime, no Teatro da Garagem. Desde então, para além de co-criações que assinou com o Teatro Praga, Projecto Teatral e Cie. Zerogrammi (IT) destaca as suas encenações em nome próprio: Impasse a partir de «Na solidão dos campos de algodão» de B. M. Koltès (2006); Seres Humanos a partir da cinematografia de Ingmar Bergman (2007); Um Espectáculo de Merda – happening colectivo em resposta aos protestos dos «intermitentes» (2007); Dream Play – tríptico pluridisciplinar a partir de uma adaptação livre do drömspell “Um Sonho” de A. Strindberg (2008 e 2009); Purgatório a partir do texto homónimo de Joris Lacoste (2009); O Canto do Imperador – com um toque New Age, texto de Nelson Guerreiro a partir de Memórias de Adriano de M. Yourcenar (work in progress 2010); A Philosophia do Gabiru a partir do universo literário de Raul Brandão (2011). Para além das encenações, dirigiu 2 laboratórios para actores e performers profissionais: Dream Play – 2008 e Penthesilia – 2010.

É bolseiro Inov-Art de Julho a Dezembro de 2009 em Turim onde desenvolve, desde então, uma colaboração artística com a companhia Cie. Zerogrammi. Tem vindo a leccionar na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa nos Mestrados de Teatro, mais concretamente nas especializações de Artes Performativas e Encenação, desde Fevereiro de 2010.

Negócio
Rua de o Século nº9 porta 5, Lisboa
Residência de criação – De 30 de Janeiro a 7 de Fevereiro
Apresentações – Dias 8, 9, 10, 11, 12 e 13 de Fevereiro, todos os dias às 21:30
Entrada: 7,5 € | Estudantes em grupo 5€

Entrada: 7,5 € Estudantes em grupo 5€
reservas@zedosbois.org | tel: 213430502

Para participar não utilize a caixa em baixo. Participe enviando NOME, BI, CIDADE, RESPOSTA para passatempos@ruadebaixo.com



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This