Espanha convida curadores portugueses

“Vezes de mais olhamos para nós sem nos vermos. O espelho é talvez o único objecto que tenta reproduzir com nitidez quem se lhe defronta. É o único a fazer-nos aceitar o presente carregado de passado. Não prevê, não augura. Testemunha. Silenciosamente, testemunha. Retém nele o que de mais corpóreo há em nós. E o que sumidamente se desmaterializa na ausência. É o único objecto que consegue lealmente acompanhar todos os nossos movimentos corporais não sendo nunca surpreendido. Compete com a sombra. Mas esta é mais parca em detalhes. A memória do espelho é sempre fugaz, intermitente. Ele só se lembra de nós quando o defrontamos frente-a-frente, interrogando-o. Ao espelho não lhe interessa reflectir uma História, porque só a Vida já lhe basta. As histórias, os episódios, os desejos, os prazeres, que podem chegar a obsessões, fazem parte das tragédias silenciadas de difícil acesso até mesmo para um espelho. A exposição “Histórias e Desejos de quem Dorme” tenta reflecti-las no espectador.” (Cláudia Camacho)

Jugada a 3 Bandas | País Convidado: Portugal
Camera Oscura, Madrid | Inauguração: 14 de Abril

Ana Rito, Cecilia de Val, Margarida Paiva e Johann Ryno de Wet
Curadoria de: Cláudia Camacho (AntiFrame – Independent Curating Project)



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This