HEDDA @ S.Luiz

“Hedda” de José Maria Vieira Mendes, a partir de Hedda Gabler de Henrik Ibsen, estará em cena de 16 de Setembro a 17 de Outubro e conta com interpretação de Maria João Luís, Lia Gama, António Pedro Cerdeira, Marco Delgado, Cândido Ferreira e Rita Brütt. A encenação é de Jorge Silva Melo. De quarta a Sábado Às 21:00 no Teatro Municipal São Luiz.

Hedda Gabler é uma das grandes personagens dramáticas do teatro, “o Hamlet feminino”, a heroína idealista, o protótipo da feminista ou da vilã manipuladora. É a mulher que procura, entre os seus dois amantes, aligeirar o sufoco que tem em si. Sobre a personagem e o seu nome escreveu Henrik Ibsen: “O título da peça é Hedda Gabbler. Tenho a intenção de indicar portanto que ela, como personalidade, deve ser vista mais como filha do seu pai do que como mulher do seu marido. (…) A principal coisa para mim tem sido representar seres humanos, os seus humores e destinos, contra o pano de fundo de determinadas condições e atitudes sociais.”

Este espectáculo de abertura da temporada 2010-2011 é, de alguma forma, um regresso: foi no S.Luiz que a peça estreou em Portugal, pela mão de Eleonora Duse, a 22 de Abril de 1898, ainda o São Luiz era Teatro D.Amélia.

Sinopse:

“Com José Maria Vieira Mendes queremos voltar a visitar o espaço do interior burguês que Henrik Ibsen escalpelizou. Segredos, frustrações, amores escondidos, dinheiro, inveja voltam a circular por entre portas que se entreabrem, gavetas que se fecham, papeis que reaparecem, cartas de amor. Como poucos, Ibsen analisou o mal-estar da mulher ao finalmente assumir um papel relevante na sociedade. Hedda é uma das suas maiores criações, um ‘Hamlet feminino’. E quem é Hedda Gabler, a filha do general? Uma heroína idealista a lutar contra a sociedade, uma vítima das circunstâncias, um protótipo feminista, uma vilã manipuladora? O nome de Hedda é Hedda Tesman. Gabler é o nome de solteira. Sobre o título, Ibsen escreveu: ‘A minha intenção em dar-lhe este título era indicar que Hedda como personalidade deve ser vista mais como filha do seu pai do que como mulher do seu marido’.”,Jorge Silva Melo.

Texto: José Maria Vieira Mendes a partir de Hedda Gabler de Henrik Ibsen
Encenação: Jorge Silva Melo
Cenografia e Figurinos: Rita Lopes Alves
Luz: Pedro Domingos
Pintura de Cenário: Guilherme Lopes Alves
Construção de Cenário: João Prazeres e Luís Carvalho
Assistência de Figurinos: Isabel Boavida
Produção: João Meireles e Ana Bandeira
Estagiária: Enrica Bussi
Apoio a assistência: Raquel Leão
Assistência de Encenação: João Miguel Rodrigues
Interpretação: Maria João Luís, Marco Delgado, António Pedro Cerdeira, Lia Gama, Cândido Ferreira e Rita Brütt
Pianista_:Inês Mesquita

Preçário: 10 a 20€ (com os habituais descontos SLTM)



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This