playstation-vr2-review_c2dc

Playstation VR2

O PlayStation VR2 é a nova grande aposta da Sony no campo da realidade virtual. A segunda geração do capacete VR da empresa japonesa é um grande salto em termos de potência e inovação. chega no momento certo, quando o PlayStation 5 – o console do qual ele depende – pode finalmente ser encontrado nas lojas.

Sem surpresa, o PSVR 2 é uma evolução do design do PSVR. Ele mantém a faixa de plástico única de seu antecessor com algumas modificações, como integrar o botão para libertar o headset e a roda de aperto na parte de trás. O cabo que conecta o PSVR 2 ao PS5 via USB-C está encaixado no lado esquerdo. O cabo é relativamente fino e raramente atrapalha ou distrai. Perfeito seria ter um headset wireless mas ainda não é possível ter essa tecnologia para jogos VR e garantir uma baixa latência. No interior há amortecimento na parte de trás da cabeça e na testa do. Uma borracha ligeiramente mais macia e flexível é usada para proteger a luz dos olhos do utilizador. 

Na parte superior do headset existe um botão para ajustar a proximidade da cabeça e um botão giratório para ajustar as lentes para que fiquem centralizadas nos olhos. Na parte inferior, há três botões: um para ligar, outro para aceder às configurações e um botão de função que pode acionar o modo transparente para que você possa ver o “mundo real”, embora a preto e branco. Existem quatro câmeras usadas para rastrear headset e fazer scan dos arredores. 

O PSVR 2 é confortável e não muito pesado (cerca de 560g) , sendo confortável o suficiente para usá-lo por mais de uma hora. Contudo, se o ambiente estiver muito quente talvez seja melhor fazer algumas pausas para respirar.

Os controladores parecem ser um cruzamento entre o DualSense e os Quest 2. Eles têm uma forma semelhante – mas maior -, com um punho semelhante a uma pistola que se estende em um anel para rastreamento de movimento. Combinados com a aparência de dois tons, os controladores Sense têm uma estética que parece retirado de um filme de ficção científica. 

Na parte superior de cada controle, há um thumbstick, um botão PlayStation, um pequeno botão para voltar a fixar a visão frontal do headset e um par de botões: círculo e X para o controle direito e quadrado e triângulo para o esquerdo. As tarefas de L1 e R1 são controladas por um botão nas garras dos controladores e ficam quase sob o dedo médio. E L2 e R2 vêm na forma de gatilhos com a mesma tecnologia do controlador DualSense.

HORIZON CALL OF THE MOUNTAIN

Graças ao convite da Last Lap tive oportunidade de experimentar o novo headset da Sony durante praticamente 45 minutos. O jogo escolhido foi o “Horizon Call of the Mountain” e o tempo passou muito mas muito rápido. É dificil explicar mas o engadgment é muito maior do que eu estava à espera e depois de uns minutos a tentar perceber as mecânicas tudo começa a fazer sentido e os movimentos surgem com uma grande naturalidade.


O setup inicial, onde é definida a área de jogo, é simples e intuitivo. Tinha algum receio que o cabo pudesse interferir com a jogabilidade ou que ficasse um pouco tonto mas tudo correu na perfeição. Para além das interações com o ambiente – mexer na água ou pegar numa maçã e levar à boca para repor energia – o nível de imersão é bastante alto. Ao chegar a um precipicio pela primeira vez senti mesmo ligeiras vertigens. O movimento de retirar uma flecha, colocar no arco e lançar aos robôs requer uma pequena aprendizagem mas torna-se orgânico com o decorrer da aventura. Provavelmente foram os melhores 45 minutos de jogo que tive nos últimos anos e fiquei cheio de vontade para experimentar mais.


COMPRAR?


A Sony colocou o patamar muito alto com esta segunda versão do headset de realidade virtual e isso coloca a fasquia do preço muito alta, ultrapassando a própria consola. Sem dúvida que foi uma jogada arriscada mas parece-me que estamos a assistir a um grande passo rumo ao futuro dos videojogos e caso não queiram focar de fora sugiro que tentem experimentar. Acreditem que alguns minutos chegarão para chegarem a uma conclusão.



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This