Urso de Ouro da Berlinale para Balada de um Batráquio

Urso de Ouro da Berlinale para Balada de um Batráquio

Realizado por Leonor Teles

Leonor Teles é a mais jovem realizadora de sempre a vencer o Urso de Ouro para melhor curta metragem no Festival de Cinema de Berlim. Uma dupla proeza, se pensarmos que Balada de um Batráquio é o seu primeiro filme fora de contexto escolar. O filme conquistou o Júri da Competição Internacional de Curtas Metragens da Berlinale, que lhe atribuiu o grande prémio, mas também o público – as ovações das salas esgotadas não deixaram margem para dúvidas.

Um produção Uma Pedra no Sapato/Filipa Reis/João Miller Guerra. Distribuição/Promoção: Portugal Film.

“Balada de um Batráquio nasce aquando de uma revelação – a tradição portuguesa de colocar sapos de loiça à entrada de restaurantes e outros estabelecimentos comerciais para afastar e impedir a frequência de pessoas ciganas. Através da minha história pessoal pretendi chamar a atenção para um comportamento crescente que se aproveita da crença e da superstição como forma de menosprezar e distanciar outros seres humanos.”

Leonor Teles

Leonor Teles (1992) nasceu em Vila Franca de Xira no seio de uma família com raízes na comunidade cigana. É licenciada em Cinema pela Escola Superior de Teatro e Cinema – IPL com especialização nos ramos de Imagem e Realização (2010 a 2013). Em 2015 completou o Mestrado em Audiovisual e Multimédia na Escola Superior de Comunicação Social (IPL). Rhoma Acans (2013), filme realizado ainda na escola de cinema, foi exibido e premiado em vários festivais de cinema internacionais como Clermont-Ferrand IFF, Munich IFFS, FICUNAM, IndieLisboa IFF, Curtas de Vila do Conde IFF, entre outros. Actualmente, Leonor Teles trabalha na área de imagem e nos seus projectos pessoais de documentário.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This