ARENA – O FANTASMA DA ÓPERA

É preciso destruir o musical para o fazer reviver? Vão-se tentar encontrar respostas a partir de 3 exemplos: “Demo – um musical” do Teatro Praga, a revista “Maria mata-os” dos Primeiros Sintomas e o trabalho do encenador húngaro Béla Pintér.Um debate mensal sobre o estado do teatro, da dança e da performance, dia 27 Fevereiro no Maria Matos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This