ATR apresenta: “The Consequences of a Dynamic Lifestyle”

Zack Kouns e Alpha Strategy vêm pela primeira vez a Portugal para apresentar os seus mais recentes álbuns Concealed History of Coming Races e Muck, lançados no ano passado pela editora Owness Records, terminando assim uma digressão europeia que os vai levar a 30 países em 37 concertos em 37 dias.

Em Lisboa tocam também com os Yong Yong, duo de Rodolfo Brito e Francisco Silva que se dedica à exploração das possibilidades infinitas da electrónica caseira.

O concerto acontece dia 11 de Fevereiro na RDA69 (Rua do Regueirão dos Anjos, número 69) e a entrada é livre.

ZACK KOUNS

Zack Kouns descreve a sua música como “litúrgico-moderna” ou “apocalíptico-hermética”. Os seus trabalhos mais recentes, incluíndo Concealed History of Coming Races, pegam na forma dos bluegrass mais obscuros dos Apalaches, mas acabam por baralhar as fronteiras entre géneros, nomeadamente através do uso do saxofone, do harmónio, da electrónica, do violino, da voz e de muitas outras ferramentas. É porém na maneira apaixonada e emotiva com que constrói a sua música que pode ser encontrado o conceito unificador da sua sonoridade.

Zack Kouns é uma das individualidades mais ocupadas e perspicazes no seio da arte contemporânea outsider, não só como músico e compositor mas também como escritor, artista visual, pesquisador e brincalhão.

ALPHA STRATEGY

Utilizando circuitos e osciladores primitivos, sintetizadores vintage, vocalizações gritadas e loops recuperados da música romântica dos anos 60, Alpha Strategy cria um som volátil e convulsivo, mas ao mesmo tempo meticulosamente composto. Recorrendo a elementos de estruturas pop, a música de Alpha Strategy tanto pisca o olho à energia frenética dos Minimal Man de Patrick Miller, como às inusitadas composições dos primeiros singles dos SPK ou ao humor negro dos The Birthday Party.

Alpha Strategy é o projecto a solo de Rory Hinchey, músico, criador da editora Owness Records, programador/apresentador de rádio, activo há mais de uma década nestas e em  muitas outras funções.

YONG YONG

Yong Yong surgiu no quarto do Chico em Alfama, obrigatoriamente sentados porque o tecto é demasiado baixo, o duo sou eu, Rodolfo e o Chico. Estávamos na altura ambos a terminar exclusivamente a disciplina de Geometria Descritiva e de História de Arte, respectivamente; o último fio que nos segurava ao ensino secundário.

Encontrámos Yong Yong no lixo e levá-mo-lo para casa onde ele surgiu como instrumento arcaico de tendência oriental, que explorámos o resto da tarde, tarde em que surgiram todas as músicas reais de Yong Yong (as que estão no myspace). Prestamos graças ao “Anhar” pelas músicas e por Yong Yong ter aparecido nas nossas vidas, foi por causa d’Ele. No fim eu voltei para Oeiras de onde sou original e o Chico ficou em Alfama, Yong Yong ficou comigo mas no coração do Chico também e de toda a gente que o ouviu.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This