SANGUE JOVEM

Sigrid, uma mulher só, na casa dos sessenta, sem vida pessoal e uma carreira artística congelada, sente-se envelhecer e decide libertar-se de fantasmas do passado. A sua relação com duas amigas de escola impediram-na de ser mulher e é hoje vivida como uma prisão. A reunião anual entre as três mulheres tornou-se num ritual insuportável para Sigrid, a cada reunião retoma-se a dinâmica infantil e cruel, e o confronto “entre as feridas antigas e as dores do presente” é-lhe cada vez mais violento.

Este ano, Bet e Lily são postas à prova quando Sigrid, farta de ser a Sigge, a “amiguinha estranha”, paga ao filho dos vizinhos, um jovem ator chamado Allan, para se fazer passar por seu amante. Allan, fascinado pelo mistério que envolve Sigrid, aceita a proposta. Perante a notícia da doença de Bet, Sigrid hesita em levar o plano a avante e é Allan quem assume o papel de vingador, crente, por momentos, na possibilidade de um amor entre os dois.

de 6 a 16 de Outubro | quinta a sábado às 21h e domingos às 16h no Teatro da Trindade
de PETER ASMUSSEN
Tradução ANA CAMPOS / PEDRO PORTO FERNANDES
Encenação e versão cénica BEATRIZ BATARDA

Interpretação ELISA LISBOA / LÍDIA FRANCO / TERESA FARIA / ROMEU COSTA

Cenografia / ilustrações MIGUEL DOMINGUEZ
Figurinos JOSÉ ANTÓNIO TENENTE
Desenho de luz NUNO MEIRA
Música BERNARDO SASSETTI
Sonoplastia ANTÓNIO ESTEVES
Fotografia RITA CARMO
Co produção CCB / MARGARIDA MENDES SILVA



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This