IndieLisboa – 9 de Maio

O dia abre com a sessão IndieJúnior 1º Ciclo, às 10h30, no Cinema São Jorge 1. Às 16h30, Silent Souls, de Aleksei Fedorchenko, pauta-se pela atenção ao pormenor e à luz, que recorta os objectos e o movimento de forma poética, pontuam este drama sobre o amor e a morte, a última viagem de todas. Para ver no Cinema São Jorge 3. Às 16h45 será exibida a Competição Internacional de Curtas 7, no Pequeno Auditório da Culturgest. O Foco Cinema Emergente Le Fresnoy 2 passa no Teatro do Bairro, às 17h. Segue-se o Cinema Emergente Curtas 4, às 18h45, no Cinema São Jorge 3.

Às 19h, a Cinemateca Portuguesa recebe Matou a Família e Foi ao Cinema de Júlio Bressane. Também às 19h, Competição Nacional Curtas 3 passa no Grande Auditório da Culturgest. Às 19h15, La BM du Seigneur de Jean-Charles Hue, no Cinema São Jorge 1. À mesma hora, Morgen de Marian Crisan, conta a história de Nelu Manciu, um homem simples que vive com a mulher, Florica, na cidade de Salonta, na fronteira entre a Roménia e a Hungria, onde é habitual emigrantes ilegais tentarem atravessar rumo à Europa Ocidental. O seu passatempo favorito é pescar e, certo dia, em vez de um peixe apanha um turco que tenta atravessar a fronteira para ir ter com o filho, que está na Alemanha. Para ver no Pequeno Auditório da Culturgest.

Às 19h30, no Teatro do Bairro, Detroit Ville Sauvage de Florent Tillon, leva-nos à cidade de Detroit, tal como se apresenta hoje – fácil de confundir com o cenário de um filme de série B, onde reina a desolação. Às 21h30, a Sala 3 do Cinema São Jorge mostra Musicbox Clubdocs: Pop Dell’Arte de Paulo Prazeres. Às 21h30, Swans de Hugo Vieira da Silva é a história de um pai que viaja com o filho adolescente até Berlim, para o levar a conhecer a mãe, que está em coma. A cidade surge particularmente melancólica, pesarosa, quando os recebe. Para ver no Grande Auditório da Culturgest.

Às 21h30, há uma sessão Pulsar do Mundo com a curta metragem The Anarchist Banker de Jan Peter Hammer, seguida de Les Hommes Debout de Jérémy Gravayat, no Teatro do Bairro. Em The Ballad of Genesis and Lady Jaye, Marie Losier documenta uma nova consciência amorosa, espelho de uma devoção que ultrapassa as manifestações convencionais, através de um mise-en-scène de filmes caseiros, entrevistas e imagens de performances, registos íntimos e calorosos do mundo insólito, mas fascinante, de Genesis e Lady Jaye. O documentário será exibido às 21h45, no Cinema São Jorge 1. Às 21h45 passa a Competição Internacional Curtas 8, no Pequeno Auditório da Culturgest.

Quando uma equipa de televisão é contactada para filmar uma comunidade de vampiros belga, o resultado é tão sangrento quanto seria de esperar. Após algumas tentativas falhadas, um novo grupo consegue ser bem-vindo o suficiente para se instalar na casa e na não-vida da família St. Germain e para captar o seu dia-a-dia, cheio de problemas perfeitamente humanos. Isto é Vampires, de Vincent Lannoo, que será exibido na Sala 3 do Cinema São Jorge, antecedido por Long Live The New Flesh de Nicolas Provost, às 00h.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This