Kick Ass  2

“Kick-Ass 2: Agora é a Doer”

Os bons filmes não deveriam ter sequelas

Bem-vindos de volta ao reino do humor negro, american style. Ou será que não?

A sequela de “Kick-Ass” inicia-se com Dave em meio escolar, “reformado” do seu estado de super-herói. O fato de Kick-Ass estava arrumado, mas o desejo de voltar ao ativo fala mais alto, pelo que tenta convencer Mindy (Hit Girl), agora teenager, a formar uma dupla de luta contra o crime. Quando o plano desaba e perde a ajuda de Mindy (mais ocupada a tentar ser uma adolescente semi-normal) Kick-Ass regressa inserindo-se num grupo de heróis que seguem o seu exemplo, percorrendo as ruas e fazendo pequenas boas ações. A coisa complica-se quando Chris D’Amico, anteriormente conhecido como Red Mist, decide passar de super herói a super vilão, reunindo algumas personagens duvidosas e agressivas ao seu lado.

Resultado? Sangue, muito sangue, bem ao estilo do primeiro filme. Nesse sentido, “Kick-Ass 2” honra a herança cinematográfica que o filme que o precedeu implementou: temos gente ridiculamente vestida com fatos de super herói, meninas a dar lições a homens e muita, muita porrada.

Mesmo assim, se estavam à espera de momentos hilariantes (dentro do humor negro que caracterizou o “Kick-Ass” original), talvez seja melhor procurarem noutro lado (o “Trip de Família” também estreia esta semana, por exemplo…). A atmosfera de “Kick Ass 2” é mais negra que a do original, mas o humor não a acompanha. E não é pela contagem dos mortos… o sangue continua a jorrar copiosamente, as maneiras de matar continuam a ser bastante criativas, temos um vilão chamado Motherfucker (que usa a roupa de bondage da mãe como vestimenta) e até o Jim Carrey e o eterno “Turk” de Scrubs (Donald Faison) aparecem no filme… Humor garantido, certo? Pois, nem por isso… A parte cómica parece não ter tido tanto espaço neste guião, pontuado aqui e ali por alguns momentos cómicos, mas raros.

Feitas as contas, aquilo que fez de “Kick-Ass” genial falta a “Kick-Ass” 2 que se torna, assim, um filme medianamente interessante. Ou então a “culpa” é do universo “escola secundária” em evidência na segunda parte da aventura… De qualquer forma, perdeu-se a magia e “Kick-Ass 2” é mais um daqueles casos claros de sequelas que deviam ter ficado na gaveta.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This