KUMPANIA ALGAZARRA ao VIVO este SÁBADO na 1ª edição do ARTEM

A todos aqueles que amam e que se interessam pela actividade humana, chegou a Lisboa e a Portugal um novo conceito: ARTEM. Arte em Portugal. Arte no Mundo.  Um evento organizado pela minoria financeira. Sem fins Lucrativos. Um evento que pretende dar a oportunidade a todos os interessados de divulgarem o seu trabalho artístico num espaço e num contexto onde o Amor, o Respeito e a Interajuda são conceitos chave de coexistência.  Tal como no mundo, a pluralidade interessa-nos. Inclusão.

Não nos deixemos apagar pelas poucas condições económicas que dizem existir; arranjemos formas diferentes. Este evento é, também, uma manifestação ideológica: o mundo avança com a novidade contestada. Artistas, sejam essa novidade!

ARTEM surge através da solidariedade entre os seus fundadores, na necessidade de criar um espaço onde novos e velhos artistas, crianças e adultos, animais e árvores se possam manifestar. À margem do próprio conceito artístico, este evento pretende promover (e dar a conhecer ao seu público) todas as formas de manifestação cultural possíveis. Assim, desde gastronomia ao artesanato, todos são bem-vindos.

Amor. Responsabilidade. Técnica. Estética. Mundo.

-Exposições
-Artesanato
-Venda de Roupa
– Projecção de curtas-metragens
– Gastronomia
– Workshops
– Concertos

E muito mais…

Kumpania Algazarra – Os Kumpania Algazarra nascem em Sintra no ano de 2004, em jeito de brigada anti-rotina, enfeitiçados pela musa da festividade permanente, num diálogo empolgado entre música e animação. Estava dado o mote para a dança e a boa disposição. A semente plantada na rua, palco dos seus primeiros concertos, foi crescendo e dando alegria nos mais diversos espaços e ocasiões, ruas, jardins, praças, becos, palcos, espaços alternativos, animações, casamentos, acções de beneficência, festas diversas, festivais… Em 2008 lançam o primeiro álbum, que serve de registo desta longa travessia. Música nómada, multi-linguística, universal. No baú das influências vamos encontrar as mais diversas sonoridades musicais: furor balcânico, deambulações árabes, calores latinos e requintes de afro-beat, explosões de kelzmer e ska. O resultado é um concentrado energético contagiante, obtido através de um processo de fusão original. As letras convidam à reflexão sobre o estado desumano do mundo e incitam à libertação do indivíduo. Um projecto musical que acrescenta algo de novo à world music feita em Portugal e é capaz de suprimir fronteiras etárias e geográficas.

Mais informações aqui.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This