A luta entre o bem e o mal no Theatro Circo

A CTB – Companhia de Teatro de Braga leva à cena Auto da Barca do Inferno, a alegoria dramática de Gil Vicente. A peça, designada pelo autor como um “Auto de Moralidade”, tem encenação de Rui Madeira e está em cena este mês na Sala Principal do Theatro Circo. A reposição integra sessões escolares, mediante marcação, de 14 a 17 de Fevereiro, às 11h e às 15h, à excepção do dia 16 em que apenas há uma sessão diurna às 15h, à qual se segue uma sessão aberta ao público em geral pelas 21h30.

O espectáculo, uma adaptação moderna e cómica do clássico português, retrata a clara oposição entre o bem e o mal sob a forma de julgamento. Através da brilhante metáfora do tribunal, com o Anjo e o Diabo a sentenciarem a alma daqueles que deixaram a vida terrena e procuram a passagem para o paraíso, Gil Vicente põe a nu os vícios das diversas ordens sociais e denuncia a “podridão” da sociedade portuguesa do século XVI.

Auto da Barca do Inferno, produção estreada em 2007, conta já com 113 representações e cerca de 19000 espectadores.

Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente

14 e 15 de Fevereiro – 11h* + 15h*

16 de Fevereiro – 15h* + 21h30

17 de Fevereiro – 11h* + 15h*

Sala Principal do Theatro Circo de Braga



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This