Cinema gratuito em Serralves dias 6 e 20 de Novembro

O momento XX do ciclo de projecções-conversa O Sabor do Cinema continua em Novembro com duas sessões no Auditório de Serralves, com entrada gratuita. No dia 6 de Novembro serão apresentados dois filmes de Sergei Paradjanov (“Hakpo Hovanatanian”, de 1965 e “Sombras Dos Antepassados Escondidos”, de 1964). No dia 20 de Novembro é a vez de “A Pousada das Chagas” (1972) e “Máscara De Aço Contra Abismo Azul” (1988), ambos do realizador português Paulo Rocha. Sessões sempre às 16:00.

Com programação da associação “Os Filhos de Lumière”, este ciclo propõe o visionamento e a discussão de filmes de todos os géneros, origens, épocas e durações, e geralmente são filmes que se estabeleceram fora do circuito comercial. Todas as sessões incluem a projecção de uma curta-metragem pouco conhecida dos realizadores apresentados. Antes da apresentação do filme haverá espaço para uma introdução e, no final, um debate sobre os filmes visionados.

6 NOV 2011
“Hakpo Hovanatanian”, Sergei Paradjanov, 1965, URSS, 10’, m/12
“Sombras Dos Antepassados Escondidos”, Sergei Paradjanov, 1964, URSS, 95’, m/12

No cenário mítico dos Cárpatos, o mestre do cinema poético-artesanal Sergei Paradjanov narra-nos uma história de amor literalmente estonteante – sublime de sensualidade e contudo espectral. Trata-se de uma espécie de avesso de Romeu e Julieta. No cinema de Paradjanov, instalado do outro lado do espelho, as inimizades de clã e as pressões sociais não conseguem romper os laços que ligam os amantes, cuja atracção subsiste para além da fronteira da morte

20 NOV 2011
“A Pousada Das Chagas”, Paulo Rocha, 1972, Portugal, 20’, m/12
“Máscara De Aço Contra Abismo Azul”, Paulo Rocha, 1988, Portugal, 61’, m/12

O que é que acontece à obra de um pintor em ruptura com a bidimensionalidade dos suportes característicos da sua arte? Paulo Rocha anima, reencena, desloca, reinterpreta as figuras e os cenários de Amadeo de Souza Cardoso, através de meios tão diversos quanto os da criação de quadros “vivos”, a encarnação por actores das personagens pictóricas e o método modernista da “collage”. Máscara de Aço contra Abismo Azul não só nos transporta até ao mundo de Amadeo como tenta fazer-nos viajar lá dentro. Raramente exibido, este filme merece, sem sombra de dúvida, ser revisitado ou descoberto.



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This