rdb_VALLADOLID_th

Convites duplos – “A controvérsia de Valladolid” – Festival de Almada – Escola D. António da Costa

O Festival de Almada celebra este ano quantos anos de existência?

2 CONVITES DUPLOS PARA O ESPECTÁCULO “A CONTROVÉRSIA DE VALLADOLID”, QUARTA-FEIRA, DIA 18 DE JULHO – 22:00 – NO PALCO GRANDE DA ESCOLA D.ANTÓNIO DA COSTA EM ALMADA

Sobre:

Quando Carlos V suspende as guerras da conquista, nem o estatuto dos índios nem o seu futuro tinham sido definidos. Foram estas as premissas que, por iniciativa do Papa Paulo III e sob a arbitragem do seu legado, o Cardeal Salvatore Roncieri levou a debate num convento em Valladolid em 1550. Juan Gines Sepúlveda publicou em Roma, em 1543, uma obra intitulada Democratas Alter, ou as justas causas da guerra, na qual justificava as guerras levadas a cabo contra os índios nas Novas Terras. Quando tentou publicála em Espanha, enfrentou a oposição dos dominicanos de duas grandes universidades, a de Alcalá e a de Salamanca. Na presença do legado do Papa, foi obrigado a defender a sua obra, ante a oposição de frei Bartolomeu de Las Casas, que defendia a causa dos índios: esta é A controvérsia de Valladolid.

Autor polivalente, Jean-Claude Carrière é formado em letras e história. Foi sobretudo autor de guiões para o cinema, tendo ficado célebre pela sua colaboração permanente com Luis Buñuel, durante 19 anos. Escreveu também para Milos Forman, Volker Schondorff, Andrzej Wajda ou Jean-Paul Rappeneau. No teatro foi colaborador de Jean-Louis Barrault e Peter Brook, tendo escrito adaptações de textos como o Mahabharata. Como dramaturgo publica L’aide mémoire (1968) e A controvérsia de Valladolid (1999). Ao longo da sua carreira recebeu vários prémios, incluindo um Óscar e um Prémio Molière.

Intérpretes: Alexandre Lopes, Álvaro Correia, Carlos Paniágua , Carlos Paulo, Carlos Vieira de Almeida Mia Farr, Miguel Sermão, Pessoa Júnior, Virgílio Castelo e as crianças , João Marcos , Ruben Carvalho
Tradução: Carlos Paulo
Cenografia: António Casimiro
Figurinos: Carlos Paulo
Assistente de encenação: Hugo Franco
Desenho de luz: Paulo Graça

Regras:

– Os vencedores devem levantar os bilhetes no dia do espectáculo, até às 21:30 na Escola D. António da Costa.
– O levantamento deve ser efectuado pelo próprio vencedor, o prémio é pessoal e intransmissível
– Devem enviar-nos os seguintes dados do vencedor: Nome, BI e Contacto Telefónico

Se tiveres problemas a participar no passatempo elimina os cookies e o histórico de navegação do teu browser e tenta de novo fazer o login. Se não funcionar envia a tua participação para passatempos@ruadebaixo.com. Indica no e-mail o teu username.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This