rdb_neilhannon_ff

Divine Comedy no Maria Matos

A programação de música do Teatro Maria Matos relativa aos meses de Novembro e Dezembro foi hoje divulgada. O regresso de Neil Hannon (vocalista dos Divine Comeny) a Portugal com o seu projecto a solo, os dez anos de aniverário da Sonic Scope, as presenças de Fennesz e Jan Jelinek num fim de semana “muito especial” e o concerto de Daniel Carter, William Parker & Federico Ughi marcam a recta final do ano do espaço da capital.

Sonic Scope #10

terça 23 a quinta 25 Novembro 22h00
Preço único 1 dia – 6€
Preço único 3 dias – 15€

Programado por Grain of Sound

Dez anos de Sonic Scope celebrados em três dias consecutivos com seis concertos de novos e consagrados projectos, de novos e consagrados músicos portugueses. Géneros oblíquos, entre o jazz e a electrónica, com a dose salutar e necessária de experimentalismo e aventura, levar-nos-ão a continuar a valorizar a prata da casa.

terça 23 Novembro
A Parte Maldita
Gigantiq com Matteo Uggeri

quarta 24 Novembro
Sei Miguel
Carlos Santos e Paulo Raposo

quinta 25 Novembro
Rodrigo Amado Quarteto
@c


The Divine Comedy
(Neil Hannon Solo)

segunda 29 e terça 30 Novembro 22h00
20€ / <30 anos 10€

Se em disco as coisas continuam a ter o carimbo típico de Divine Comedy, em 2010, o seu alter ego assume-se sozinho em palco, enfrentando canções que nasceram em berço barroco com a maior simplicidade possível, desvendando-nos a altíssima qualidade das suas palavras e música.

Fim-de-semana especial

sexta 3 e sábado 4 Dezembro 22h00
15€€ / <30 anos 7,50€€
Preço especial 2 dias 22€ / <30 anos 11€

sexta 3 Dezembro

Masayoshi Fujita & Jan Jelinek

De Jan Jelinek já sabíamos que vale, só por si, uma década da melhor electrónica possível; de Masayoshi Fujita sabemos agora que temos um novo arquitecto para o vibrafone. Este novo duo reformula, com originais tensões ambientais, o romance subliminar que o alemão tem tido com o jazz.

Radian

Trio fundamental da electrónica moderna, os vienenses Radian percorrem, depois de uma fase assumidamente polirítmica, um novo percurso por caminhos mais livres e crus, sem nunca perderem o poder alucinante de inventar groove em pequenos espaços e instantes, quando menos se espera.


sábado 4 Dezembro

Fennesz, Dafeldecker & Brandlmayr

Se alguma vez sonharam com a materialização musical de um triângulo equilátero perfeito, ouçam nesta noite uma dessas encarnações: Fennesz, figura patriarcal da electrónica contemporânea, junta-se a Brandlmayr, baterista-génio de Radian e Trapist, e a Werner Dafeldecker, músico-chave completo das novas músicas europeias.

Ben Frost

Depois de já nos ter visitado no ano passado, com Nico Muhly e amigos, Ben Frost regressa para nos presentear com By the throat, a sua obra-prima e um dos mais fascinantes exemplos de como a electrónica não é um estado mas sim uma linguagem de unificação de emoções, imagens e muitos géneros musicais.


Daniel Carter, William Parker & Federico Ughi

quinta 16 Dezembro 22h00
12€ / <30 anos 6€

Em colaboração com a Filho Único

O álbum “The dream”, editado em 2006, revelou um trio que importa não deixar para trás. Improvisação livre e inventiva com Daniel Carter em papel supremo nos sopros e surpreendente em piano, William Parker em missão sempre segura na condução do ritmo e Federico Ughi a provar ser um baterista de fenomenais recursos e ideias.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This