FESTIVAL RESCALDO

A 4ª edição de RESCALDO chega a Lisboa de 20 a 22 de Janeiro, um festival que revisita o melhor que se fez no ano anterior ao nível da música experimental, jazz e electrónica em Portugal. Este ano o RESCALDO acontece em três espaços carismáticos da cidade: Teatro A Barraca, Trem Azul Jazz Store e bar Sol e Pesca, dias 20, 21 e 22 de Janeiro.

RESCALDO abre portas no Teatro A Barraca dia 20 para receber Subterminal, o projecto de Leonardo Rosado (23h), e Máquina Lírica de Joana Sá e Marco Franco (00h), colaborador frequente da Maria João e Mário Laginha. Dia 21 é a vez do bar Sol e Pesca albergar Nuno Torres, um dos mais consistentes praticantes do reducionismo em Portugal (19h30). N’A Barraca, temos o drone e improvisação livre do novíssimo projecto Pão (23h), de Tiago Sousa, Travassos e Pedro Sousa. Logo de seguida chega o duo de Pedro Gomes – ex-elemento dos Caveira (duo com Joaquim Albergaria) e fundador da produtora Filho Único – com Gabriel Ferrandini (00h), baterista de RED TRIO, formação de jazz listada entre as melhores do jazz internacional. No último dia, David Maranha e Manuel Mota (22h), duo que pertence aos Osso Exótico, iniciam os concertos na Trem Azul Jazz Store, seguidos de Felipe Felizardo (23h) e Sunflare (00h), projecto do aclamado Guilherme Canhão, ex-Lobster, que toca ao lado de Norberto Lobo no projecto Tigrala. Para finalizar, unDJ MMMNNNRRRG (01h) e Falhumana (01h30) prometem encerrar o festival da melhor forma.

A exposição de Vera Marmelo vem imortalizar os rostos do RESCALDO com 24 fotografias dos projectos aqui apresentados, numa explosão de imagens que preenchem as paredes da Trem Azul de 19 de Janeiro até 28 de Fevereiro.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This