Hot Pink Abuse voltam aos discos e prometem agenda preenchida de concertos

Os portuenses Hot Pink Abuse editam na próxima segunda-feira, dia 12 de Novembro, o segundo trabalho de originais intitulado “Sinuosity”. Composto por 12 temas novos, o disco assume a linguagem já adoptada no primeiro trabalho, “Nowadays” de 2009 e que teve distribuição internacional, onde os ritmos electrónicos, a pop e o rock confluem harmoniosamente para definir a identidade musical da banda. Do alinhamento do disco fazem parte o single “Waiting” que será incluído na compilação “Sons de vez – 10 anos” a sair para as lojas no final do ano, e que reúne o melhor da música moderna portuguesa com bandas reconhecidas do mercado nacional como Dead Combo, Mão Morta ou Linda Martini.

Já em rota de promoção a “Sinuosity”, os Hot Pink Abuse prometem uma agenda preenchida de concertos e apresentações nas lojas Fnac. A primeira das datas cumpre-se já esta quinta-feira no Passos Manuel, no Porto. A jogar em casa, a banda vai atuar numa festa que terá convidados especiais, sessão de djing e oferta do CD na compra do bilhete. Na semana seguinte, os autores de “Sinuosity” rumam ao interior do país para um show case na Fnac de Braga e depois a Vila Real para um espetáculo no Auditório do Teatro Municipal dia 15 de Novembro.

A história de Hot Pink Abuse começou a escrever-se em 2007, mas muitas são as páginas que se podem ler sobre este colectivo com raízes tão interculturais e geograficamente tão distantes.

Vítor Moreira, um dos fundadores da banda, iniciou os seus estudos musicais na Alemanha, com seis anos de idade. Dedica a sua vida profissional e académica à música. Geraldo Eanes, o outro membro da base inicial, é designer gráfico e a sua trajetória musical foi construída no rock industrial. Ricardo Neto é oriundo de uma família de músicos, fez formação na escola de Jazz do Porto e aventurou-se em vários solos, até mesmo no metal. Rebecca Moradalizadeh é vocalista e letrista dos Hot Pink Abuse. Com formação em Artes Plásticas, nasceu em Londres, mas é com passaporte luso-iraniano que se apresenta agora aos comandos da banda.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This