Sei Miguel @ Goethe Institut, dia 25 de Outubro. Entrada livre

A Filho Único foi convidada pelo Goethe Institut, pelo seu 50º aniversário em Lisboa, para programar um ciclo de actividades centrado em música e discussão à sua volta. N

Sobre música ao vivo, integrado nesse ciclo, está programado a apresentação nesta Quinta-feira de uma peça do Sei Miguel, ‘Cantata Mussurana’ de seu nome, que Sei Miguel imaginou ‘Para quatro vozes e pequena orquestra’.

A mussurana que inspirou o nome é uma cobra, uma serpente, aliás, que come outras serpentes, nomeadamente venenosas dado que ela é imune ao seu veneno. Em algumas regiões do Brasil, por exemplo, os fazendeiros mantêm as mussuranas enquanto animais de estimação, a fim de manter seu espaço livre e vivo do ambiente das víboras, porque elas atacam e comem outras serpentes, proporcionando assim uma ‘purga’ do território sempre que necessária.

Esta orquestra, por sua vez, sonhada desde há alguns anos para cá, tem então a sua estreia numa formação alargada, abarcando músicos de vários campos e meios, do jazz, ao rock, à electrónica, à música africana griot, numa hibridização de formas, timbres e mecanizações que têm vindo a ser matéria essencial do meio criativo de Sei Miguel.

O concerto ocorrerá esta Quinta-feira dia 25, no Auditório do Goethe Institut pelas 21h30 e com entrada GRATUITA.

Composição da orquestra:

4 vozes:
Sei Miguel – trompete “pocket”
Kimi Djabaté – voz
Ernesto Rodrigues – viola de arco
Rafael Toral – electrónica

Orquestra:
Fala Mariam – trombone alto
Nuno Torres – saxofone alto
Pedro Gomes – guitarra eléctrica
Pedro Lourenço – baixo eléctrico
César Burago – percussão
Monsieur Trinité – percussão
Luís Desirat – bateria

CONCERTO: CICLO FILHO ÚNICO E GOETHE-INSTITUT Sei Miguel Cantata Mussurana Para quatro vozes e pequena orquestra
Local: Auditorium do Goethe-Institut
Datas: 25 de Outubro
Horário: 21:30
Entrada: LIVRE



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This