A paixão de São Julião Hospitaleiro

O novo ano no São Luiz tem início a 6 de Janeiro, quinta-feira, com a apresentação de uma nova criação, A paixão de São Julião Hospitaleiro, uma encenação de António Pires com adaptação de Maria João Cruz. “A lenda de São Julião Hospitaleiro”, publicada em 1877 por Gustave Flaubert, encontra as suas raízes nos vitrais do séc. XIII da Catedral de Ruão e na lenda que os rodeia. Flaubert viu-se acompanhado por esta história ao longo de toda a sua vida. Também Amadeo de Souza-Cardoso ficou impressionado com a história contada nos vitrais e, em 1912, copiou-os escrupulosamente.

António Pires encontra nesta história o denominador comum que abordou noutros trabalhos: a luta do homem com o seu destino. Com adaptação de Maria João Cruz, A paixão de São Julião Hospitaleiro conta com música ao vivo e dança (hip hop), e ainda com a interpretação de Maria Rueff, David Almeida, Graciano Dias, Maya Booth, Marcello Urgeghe e Mitó Mendes e dos bailarinos André Cabral, X2 Rock, Sugah Funk.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This