rdb_marfimcarne_thumb

Convites duplos – “DE MARFIM E CARNE – AS ESTÁTUAS TAMBÉM SOFREM” – Alkantara Festival – Maria Matos

Em que espaço da capital se encontra o Ponto de Encontro Alkantara?



UM CONVITE DUPLO PARA “DE MARFIM E CARNE – AS ESTÁTUAS TAMBÉM SOFREM”, DE MARLENE MONTEIRO FREITAS, DIA 30 DE MAIO (SEXTA-FEIRA), 21:30 NO MARIA MATOS – TEATRO MUNICIPAL




Sobre

De marfim e carne – as estátuas também sofrem é um baile em que participam os petri-ficados, os rígidos, os invisíveis, os duplos, os reflexos e os infiltrados. Os participantes sonham e, portanto, ruminam, perseguem… afastam-se, esquecem, transformam, desejam. Sobre o baile paira a sombra de Orfeu e de Pigmalião. A música anima, adormece e ressuscita este baile de sono e de vigília, de vida e de morte.

Marlene Monteiro Freitas nasceu em Cabo Verde e teve formação como bailarina em Portugal e Bruxelas. Trabalha a partir de Lisboa, como membro do colectivo Bomba Suicida. De marfim e carne é o passo seguinte no seu percurso singular, depois de espectáculos notáveis como Guintche (2010), Paraíso (2012) ou (M)imosa (em conjunto com Trajal Harell, François Chaignaud e Cecilia Bengolea, apresentado no Alkantara Festival 2012). Freitas desenvolve uma linguagem radical e intransigente, na qual a liberdade transbordante e a riqueza de imaginação se combinam com uma execução muito rigorosa e precisa, intensa e sofisticada, exuberante e destemida.

O subtítulo do espectáculo, as estátuas também sofrem, é uma referência ao famoso documentário de Alain Resnais e Chris Marker, de 1953. Ambos faleceram nos últimos meses. As estátuas também morrem.

FICHA TÉCNICA

Coreografia: Marlene Monteiro Freitas
Intérpretes: Andreas Merk, Betty Tchomanga, Luís Guerra, Marlene Monteiro Freitas
Direcção musical / músico permanente: Cookie
Desenho de luz: Yannick Fouassier
Produção e difusão: BOMBA SUICIDA
Co-produção: CCN Rillieux-la-pape, direction Yuval Pick , Rilleux-la-pape, Musée de la danse Rennes, Rennes, Centre Pompidou, Paris, Festival Montpel¬lier Danse 2014, Montpellier, WP Zimmer, Antuér¬pia, Maria Matos Teatro Municipal, Lisboa, Bomba Suicida, Lisboa, ARCADI, Paris, le CDC — centre de développement chorégraphique de Toulouse/Midi-Pyrénées, Toulouse, Alkantara Festival, Lisboa, Kunstenfestivaldesarts, Bruxelas, Théâtre National de Bordeaux en Aquitaine, Bordéus
Apoios: ACCCA – Companhia Clara Andermatt,
Agradecimentos: Staresgrime

Regras:

– Os vencedores devem levantar os convites na bilheteira até às 21:00.
– O levantamento deve ser efectuado pelo próprio vencedor, o prémio é pessoal e intransmissível
– Devem enviar-nos os seguintes dados: Nome e BI (para além da resposta)

Se tiveres problemas a participar no passatempo elimina os cookies e o histórico de navegação do teu browser e tenta de novo fazer o login. Se não funcionar envia a tua participação para passatempos@ruadebaixo.com. Indica no e-mail o teu username.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This