rdb_fazescuroolhos_th

Convites duplos – “Faz Escuro nos Olhos” no Auditório do Institut Français du Portugal

Em que ano/mês “nasceu” a GRIOT?

5 CONVITES DUPLOS (POR DIA), DIAS 27 E 28 DE ABRIL (21:00) PARA A PEÇA “FAZ ESCURO NOS OLHOS”, TEATRO GRIOT – NO AUDITÓRIO DO INSTITUT FRANÇAIS DU PORTUGAL.

Institut Français du Portugal
Avenida Luís Bívar, 91 1050-143 Lisboa

Regras:

– Os vencedores devem levantar os bilhetes no dia do espectáculo, até 30 minutos antes do inicio do espectáculo
– O levantamento deve ser efectuado pelo próprio vencedor, o prémio é pessoal e intransmissível
– Devem enviar-nos os seguintes dados do vencedor: Nome, Data preferida, BI e Contacto Telefónico
– Se tiver dificuldades a participar no passatempo através deste formulário envie um mail para passatempos@ruadebaixo.com

Teatro GRIOT:

A GRIOT – Associação Cultural nasceu em Setembro de 2009 a partir do encontro profissional e afectivo de actores de origem africana cujo objectivo principal centra-se na realização artística e cultural nas suas mais variadas manifestações: o teatro, o cinema, a música, as artes plásticas, a dança, a literatura.

A GRIOT foi fundada por alguns dos mais destacados actores de origem africana a residir em Portugal, como Miguel Sermão, Ângelo Torres e Daniel Martinho.

Embora a associação seja constituída maioritariamente por artistas africanos ou afro-descendentes, os seus associados não se definem apenas pela cor da sua pele, ou pelas suas raízes, e tão pouco querem ser um gueto no panorama artístico português. São profissionais que em reunião sentiram a necessidade premente de criarem, pelos seus próprios meios, espaços onde podem exprimir as suas inquietações perante o mundo através do trabalho artístico.

Importa salientar que a GRIOT é uma associação para todos os que acreditam que a Arte e a Cultura têm, e são, origem e reflexo das sociedades.

Sobre a Peça:

A nova criação colectiva do Teatro GRIOT tem como encenador Rogério de Carvalho, Professor na Academia Contemporânea do Espectáculo (Porto) e um dos mais respeitados encenadores do espaço luso falante.

O convite surgiu do Teatro GRIOT e assume-se como um desafio, um pôr-se aprova que tem em mente oferecer ao público uma criação com um nível de maturidade artística reivindicativo de um teatro sem cor e sem fronteiras.

Impulsionou-os não o argumento de interpretar um texto extraordinário, mas a enorme vontade de se (re) descobrirem, reinventarem artisticamente num teatro que rompe o paradigma das personagens tipo.

O encenador e os atores cruzaram textos de diversos autores e daí nasceu este espectáculo, num processo de montagem assente na interpretação. Conduziram várias leituras, multiplicaram perspectivas num entrecruzar de significados para virem agora colocar o público perante a expressão mais primária da humanidade: a violência.

“Faz escuro nos olhos” coloca no centro o teatro e a sua essência: o exprimir a vida. Conceitos como o de Família, Pátria, Guerra, Velhice, Infância, Pobreza, Dinheiro são transversais nesta criação.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This