Faust em Lisboa

Nascidos em Hamburgo e criados numa  comuna/estúdio em Wümme, os Faust corporizaram desde o primeiro momento um estado primitivo de consciência, nunca definitivo, nunca absoluto. Suficientemente livres dos paradigmas do rock americano para colocar a ênfase nas novas electrónicas e em estilos vanguardistas como o minimalismo e a música concreta, o sexteto alemão metamorfoseou-se num OVNI pós-psicadélico, polirrítmico, atento a todas as possibilidades. Diferentes de tudo o que veio antes ou virá depois, os Faust tornaram-se inquestionavelmente uma das grandes experiências criativas do nosso tempo.

A par de outros grupos como os Can e os Neu!, os Faust foram ao longo da primeira metade da década de 1970 a linha da frente do rock experimental alemão. São desse período os seus principais álbuns, todos documentos essenciais para a evolução das diferentes músicas experimentais contemporâneas. Dois músicos omnipresentes em todos estes momentos foram os multi-instrumentistas Jean-Hervé Péron e Werner “Zappi” Diermaier, elementos basilares do cânone Faust e que constituirão o núcleo da formação que se estreará  finalmente, e com esperado estrondo – em Lisboa.

O concerto está agendado para dia 6 de Outubro no Teatro Maria Matos. Entrada: €15; 7,5€ para menores de 30 anos.

Workshop com Faust

Um dia após o concerto no Teatro Maria Matos, os quatro elementos de Faust visitam a Zé dos Bois para um workshop. Esta sessão é aberta ao público em geral – músicos e não-músicos – que poderá participar enquanto observador ou, mesmo, interagir com a banda. A audiência poderá trazer instrumentos (preferencialmente pequenos, portáteis). O workshop terá inico com uma conversa, avançando depois para uma improvisação colectiva.

Quinta, 7 de Outubro das 19h às 22h, na Galeria Zé dos Bois
Inscrição: 15€
Inscrições limitadas à lotação da sala



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This