IndieLisboa e FNAC apoiam a produção cinematográfica nacional

O Fundo Indielisboa/FNAC de Apoio à Produção provém das receitas geradas pela venda do DVD 10 Curtas Metragens Portuguesas FNAC/IndieLisboa e pretende ser um novo instrumento de apoio financeiro à produção cinematográfica em Portugal.

Na primeira edição desta iniciativa o Fundo Indielisboa/FNAC de Apoio à Produção vai ser atribuído a Palácios de Pena de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt. O filme foi seleccionado para o Festival Internacional de Cinema de Veneza e será exibido na próxima sexta-feira, dia 2 de Setembro, na secção competitiva Orizontti.

Gabriel Abrantes venceu o Prémio Talento FNAC em 2009, e no ano seguinte conquistou o Grande Prémio da Competição Nacional do IndieLisboa. Desde essa data, o realizador tem vindo a ganhar preponderância no meio cinematográfico internacional (com destaque para o Leopardo de Ouro de Curta Metragem obtido em Locarno em 2010) e está, neste momento, a finalizar um novo filme.

Depois do sucesso da 1ª edição do DVD 10 Curtas Metragens Portuguesas FNAC/IndieLisboa (que esgotou em quatro meses uma tiragem de 3.500 exemplares), está já a ser a ser preparada uma 2ª edição, a qual contará com outras 10 curtas portuguesas exibidas no festival IndieLisboa.

A atribuição do Fundo Indielisboa/FNAC de Apoio à Produção pretende ter uma periodicidade anual. Na segunda edição, será realizado um concurso para a atribuição do financiamento, ao qual poderão candidatar-se realizadores (com ou sem produtor) com projectos de filmes e/ou filmes ainda não finalizados. Este apoio assume um carácter de subsídio, não tendo a Zero em Comportamento e a FNAC quaisquer direitos como co-produtores dos filmes, apenas como co-financiadores.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This