LEFF – As escolhas para dia 5

Devido à imensa procura que se verifica todos os anos para as antestreias, a organização do Lisbon & Estoril Film Festival decidiu abrir sessões extra para os seguintes filmes: “Le Gamin au Vélo” dos irmãos Dardenne, “The Ides of March” de George Clooney e “A Dangerous Method” de David Cronenberg. Ontem, a primeira sessão de “Restless” esgotou várias horas antes do seu início e a meio da tarde já se vendiam bilhetes para a sessão das 00H00.

O segundo dia de programação arrancou no Monumental, às 14H00, com a primeira curta do francês Leos Carax, “Strangulation Blues” (1980), seguida da sua primeira longa “Boy Meets Girl” (1984). A tarde no Monumental será inteiramente dedicada a Carax: às 17H00 outros dois trabalhos serão exibidos, a curta “My Last Minute” (2006) e a longa “Les amants du Pont Neuf” (1991), com Juliette Binoche. Terminadas as projecções, o realizador que comemora este mês 52 anos, estará presente para uma Masterclass.

O Nimas recebe às 15H00 o primeiro filme apresentado na retrospectiva Wes Anderson – “The Life Aquatic with Steve Zissou” (2004), com Bill Murray, Cate Blanchett e Owen Wilson – onde estará presente o supervisor musical Randall Poster, colaborador de Anderson, bem como de Todd Haynes e Sam Mendes, para uma Masterclass sobre música no cinema. Às 19H00, Christopher Doyle, director de fotografia de filmes como “Os limites do Controlo” ou “Paranoid Park, e colaborador de longa data de Wong Kar-wai, apresenta no Nimas “Voyage Through the Films”.

Depois de jantar, a escolha será fácil. No Monumental, Luc Dardenne marcará presença com o seu novo filme “Le gamin au vélo” – grande prémio do Júri em Cannes. Depois de “A criança” (2005) e “O Silêncio de Lorna” (2008), a expectativa é grande. Ao mesmo tempo, é exibido no Nimas, em competição, “Oslo, August 31st” (prémio Un Certain Regard em Cannes). Segunda longa-metragem do norueguês Joachim Trier, expõe-nos o drama de um jovem adulto de classe média, que vive aterrorizado pelos erros que cometeu, pelas escolhas que não soube tomar e pelas pessoas que perdeu. Porque a possibilidade da escolha também pode ser verdadeiramente dramática.

A terminar a noite, o novo filme de William Friedkin, “Killer Joe” – filme de abertura ontem no Estoril, onde hoje continua a sua homenagem – é exibido no Monumental às 00H30.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This