Lux | 21 de Fevereiro | MARCEL DETTMANN

“Lisboa, Lux, Maio de 2011. No escuro do andar de baixo, na cabine, Marcel Dettmann olha absorto para os pratos, cigarro pendurado no canto da boca, as suas mãos esculpem com precisão na mesa de mistura uma transição entre um tema de Voices From The Lake e uma remistura de Sigha. Os presentes na pista sentem que, em poucos minutos, o DJ os transporta da noite mais escura para um paraíso de visões celestiais, os seus cérebros parecendo flutuar acima da pista, os seus corpos tentando freneticamente acompanhar a elevação da mente.

Há quase 20 anos a criar momentos destes em pista com uma frequência infalível, Marcel Dettmann procura sempre atingir aquilo que um dia descreveu como “a sequência perfeita”. Aquela sucessão de três ou quatro discos em que subitamente tudo parece fazer sentido. Um dos DJs residentes inaugurais do antigo Ostgut, hoje Berghain, em Berlim, Dettmann é um evangelista do techno e um dos responsáveis, a par do seu velho comparsa Ben Klock, pelo regresso às pistas do techno que segue mais de perto os fundamentos clássicos do género. Ouvi-lo tocar, produzir e falar de techno, com o mesmo fascínio de uma descoberta renovada a cada dia, converte o mais descrente. Da lendária residência no Berghain aos EPs na Ostgut Ton e na Marcel Dettmann Records, até ao álbum definidor de todo um som e personalidade musical, “Dettmann”, Marcel traduz em som, com uma eficiência germânica, a sua crença no techno como som futurista, escuro e sujo, para documentar os lados menos explorados e menos vistos da vida, enquanto nos perdemos no momento e na batida. O “lado escuro” por oposição à música alegre que não exige esforço ou entrega do ouvinte, como o próprio afirma. Foi assim que se tornou um dos seus mestres e definidores de tendências. Dettmann é, afinal, o purismo techno enquanto doutrina.

De novo na pista do Lux, Dettmann trava o cigarro e vemo-lo deixar escapar um ligeiro sorriso. Sabe bem o que acaba de fazer, mas nós deixámos de saber onde estamos. Dia 21 de Fevereiro, reencontramo-nos para receber de Marcel Dettmann mais dicas para navegar à boleia na sua galáxia. Quanto a Dettmann, estará um passo mais próximo da desejada sequência perfeita.” (Nuno Mendonça)



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This