Meg Stuart / Damaged Goods e Munchner Kammerspiele @ Maria Matos

epois de ter aberto a temporada do Teatro Maria Matos em 2011 com o extraordinário Violet,Meg Stuart regressa com Built to Last. Este é o primeiro espetáculo em que a coreógrafa trabalha com música de compositores clássicos. O alinhamento que o dramaturgo musical Alain Franco criou para o espetáculo funciona como uma máquina do tempo. As faixas de Beethoven, Dvořák e Rachmaninoff, entre outros, transmitem uma esmagadora sensação de monumentalidade. “O título da peça” ― comenta Meg Stuart ―, “sugere uma fé em valores eternos e universais. Como podemos relacionar-nos com a expressão de tanta autoconfiança, quando vivemos num tempo em que é preciso reinventar-se continuamente? Em que as coisas são desenhadas para ter um tempo de vida limitado? No qual o sentimento de degradação contamina tudo?”

Entre esperança e desespero, os cinco bailarinos viajam através da história da dança — e possivelmente em direção ao seu futuro. Ou nas palavras do jornal belga De Morgen: “MegStuart mostra-nos a condição humana nua e crua: desejo e impotência, ambição e ignorância, a grandiosidade dos conceitos e a limitação das pessoas. Ou seja, o poder do falhanço. É raro ver alguém falhar de maneira tão magnífica e divertida.”



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This