jer_rdb_geo_tkills_2016_11

The Kills @ Coliseu de Lisboa (3-11-2016)

Tão diferentes mais tão iguais...

,

Na passada quinta-feira, dia 3 de Novembro, o Coliseu de Lisboa encheu-se de rockeiros aperaltados a rigor com calças skinny e casacos de cabedal para dar as boas-vindas à banda The Kills que, finalmente, teve uma sala de concertos exclusiva em Portugal.

O mote da banda, composta pela norte-americana Alison “VV” Mosshart e o britânico Jamie “Hotel” Hince, foi a apresentação do álbum lançado em Julho “Ash & Ice”.

A sala apresentou-se bastante composta, a roçar o sold out!, e galvanizou o duo para uma actuação potente, electrizante e memorável, que certamente ficará gravada na história Rock n´Roll do Coliseu dos Recreios.

A abrir (e que abertura) saiu logo um trunfo: o primeiro single do álbum supracitado, «Heart of a Dog«», e a plateia rapidamente derreteu rendida aos cabelos louros headbanging de “VV”! Depois de uma viagem ao terceiro álbum da banda em «U.R.A. Fever» Alison pegou pela primeira vez na guitarra (só voltaria a tocar guitarra mais uma vez em «Tape Song») e saiu rock n´roll. O baixista foi alternando entre o baixo e uma caixa de ritmos e tanto ele como o baterista estiveram longe dos holofotes, que alternaram entre VV e Jamie! De facto, esta dupla complementa-se! São muito diferentes, mas também conseguem ser muitos iguais… VV é fogo intempestivo e explosivo, Hotel é perfeccionista e sempre concentrado na sua guitarra. Pouco falam com a plateia, mas também não estavam lá para essas tretas. “We fucking love this city” foi, eventualmente, o único desabafo para com o Coliseu das Portas de Santo Antão.

O espectáculo deambulou num passeio pelos cinco álbuns de originais, principalmente por “Ash & Ice” que se agigantou ao vivo. Destaque para «Future Starts Slow» e «DNA», eventualmente os grandes momentos da noite, a par da inevitável «Doing it to Death»! Em «DNA» ficou demonstrado que as múltiplas operações à mão de Hotel não tiveram impacto algum e os riffs e noise continuam presentes como outrora. O Coliseu acompanhou efusivamente o refrão, entusiasmado pelos vocals alinhados da dupla.

O saudoso encore iniciou com temas do último registo discográfico, abrindo com um solo de Alison “VV” Mosshart na guitarra acústica ao peito, e o tema «That Love», que brindou a sala com um lado mais sexy e sombrio do que até então. Finalizaram com «Sour Cherry» do álbum “Midnight Boom” e com o refrão “go-go-go-go home, go home it´s over”, infelizmente, foi mesmo tempo de esvaziar a sala que ainda fervilhava energia e voltar para casa.

Regresso explosivo da dupla The Kills ao nosso País, num merecido concerto a solo, não menosprezando a primeira parte a cargo de Georgia_hb, a darem um andamento frenético a um álbum ao qual a crítica tem acusado de ter “limite de velocidade”. “VV” e “Hotel” não concordam com esta versão dos acontecimentos e o Coliseu dos Recreios pelos vistos também não!

Fotografia por José Eduardo Real



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This