“Uma aventura na casa da lagoa” | Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

“Uma aventura na casa da lagoa” | Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Fintar os caminhos do tempo

56. É já este o impressionante número de aventuras que Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada escreveram para a série Uma Aventura, a saga literária portuguesa com maior longevidade conhecida – “Uma aventura na cidade”, o primeiro número, viu a luz da edição no longínquo ano de 1982.

Protegidos do envelhecimento com que os humanos lidam a cada dia que passa, Teresa, Luísa, Pedro, João e Chico – juntamente com a bicharada, os cães Faial e Caracol – andam agora perto de atingir a maioridade, mantendo a mesma sede de aventura que mostravam nos volumes iniciais.

Em “Uma aventura na casa da lagoa” (Caminho, 2014), o grupo aceita passar uns dias numa casa na lagoa que o pai de Glória, uma amiga das gémeas, comprou num leilão sem nunca a ter visto antes. Quando chegam à casa, situada perto de uma pequena aldeia, deparam-se com uma habitação em muito mau estado, e que numa das suas paredes apresenta uma mensagem com muito pouco de boas-vindas: maldito seja quem pisar este chão.

Apesar de no início a vontade de regressar a casa ser visível em cada rosto, logo o grupo se sente impelido a ficar, tentando desvendar o mistério que se esconde por detrás de barulhos misteriosos, máscaras assustadoras e o rumor de que, algures na casa, se esconde um verdadeiro tesouro.

Atravessada pelo imaginário construído por Enid Blyton na mítica série Os Cinco, os livros Uma Aventura representam um bom início literário para os mais jovens que, na companhia de muitas ilustrações, irão viver cada aventura num abrir e fechar de olhos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This